Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2021
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 14º

Edição

EUA condenam lançamento de míssil balístico da Coreia do Norte

As forças armadas dos Estados Unidos condenaram hoje o lançamento pela Coreia do Norte de um míssil balístico disparado alegadamente a partir de um submarino e apelaram a Pyongyang para "se abster de novos atos desestabilizadores".

EUA condenam lançamento de míssil balístico da Coreia do Norte

"Estamos cientes do lançamento [feito hoje] de manhã de um míssil balístico norte-coreano para o mar do Japão e estamos em consultas com a Coreia do Sul e o Japão", disse, em comunicado, o comando norte-americano do Indo-Pacífico.

"[O acontecimento de hoje] não constitui uma ameaça imediata ao pessoal norte-americano, ao nosso território ou aos nossos aliados", sublinhou.

As forças armadas sul-coreanas anunciaram hoje que a Coreia do Norte tinha disparado um míssil balístico, continuando uma série de testes iniciada há algumas semanas.

De acordo com analistas, o lançamento poderá ter sido efetuado a partir de uma plataforma submersa ou mesmo de um submarino.

O "míssil balístico não identificado" foi lançado de Sinpo para o mar a leste da península coreana, de acordo com um comunicado do Estado-maior Interarmas sul-coreano.

Sinpo é uma localidade portuária no leste da Coreia do Norte e onde se encontra um importante estaleiro naval. Imagens obtidas por satélite mostraram a presença de submarinos no local.

Dotada de armas nucleares, a Coreia do Norte tem efetuado recentemente vários testes de armamento, nomeadamente com um míssil de longo alcance, disparado a partir de um comboio, e com um míssil que Pyongyang identificou como hipersónico.

Sob a liderança de Kim Jong-un, o país reforçou o arsenal militar e efetuou vários progressos, apesar das sanções internacionais em vigor devido aos programas de armamento nuclear e de mísseis balísticos.

Na semana passada, o dirigente norte-coreano responsabilizou os Estados Unidos pela tensão na península coreana e afirmou que Washington é a "causa profunda" da instabilidade na região.

Este teste aconteceu na mesma altura em que o representante especial do Presidente norte-americano para a Coreia do Norte apelou novamente para o reinício das conversações bilaterais.

Leia Também: Coreia do Norte dispara míssil balístico para o mar do Japão

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório