Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2021
Tempo
17º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

Biden elogia Colin Powell pelos seus ideiais militares e de diplomacia

O Presidente dos EUA, Joe Biden, disse hoje que Colin Powell, o ex-secretário de Estado dos EUA que morreu aos 84 anos, representava "os mais elevados ideais da diplomacia e das forças armadas".

Biden elogia Colin Powell pelos seus ideiais militares e de diplomacia
Notícias ao Minuto

18:20 - 18/10/21 por Lusa

Mundo EUA

Biden salientou que Powell era um "patriota" e um "filho de imigrantes", que "encarna os mais elevados ideais da diplomacia e dos militares".

"Ele estava, antes de mais, comprometido com a força e com a segurança da nossa nação", disse o Presidente democrata, num comunicado.

"Tendo lutado em guerras, ele entendeu melhor do que ninguém que o poderio militar por si só não era suficiente para manter a nossa paz e prosperidade. Da sua visão da história no banco da frente, aconselhando presidentes e moldando as políticas de nossa nação, Colin liderou com o seu compromisso pessoal, com os valores democráticos que tornam nosso país forte", escreveu Biden no comunicado.

Colin Powell morreu hoje aos 84 anos, devido a complicações relacionadas com a covid-19, informou a família.

Powell foi o primeiro afro-americano a ocupar o cargo de chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, antes de se tornar o chefe da diplomacia norte-americana sob a presidência republicana de George W. Bush.

O general foi uma peça chave no Governo de George W. Bush na luta contra o terrorismo, após os ataques de 11 de setembro de 2001, tirando proveito do conhecimento adquirido em particular pela sua passagem como chefe do Estado-Maior Conjunto, onde chegou em 1990.

Em 1989, Powell foi o estratego da invasão militar norte-americana do Panamá, que visou derrubar o ditador Manuel Noriega, cujo sucesso lhe valeu a atribuição da responsabilidade da operação Tempestade no Deserto, durante a Guerra do Golfo (1990-91).

Powell retirou-se da carreira militar em 1993, mantendo a sua atividade limitada a dar conferências e a escrever livros, tendo sido por várias vezes apontado como um possível candidato do Partido Republicano, apesar da sua condição de independente.

Em 2008, contudo, Powell manifestou publicamente o seu apoio à candidatura presidencial do democrata Barack Obama, no seu primeiro mandato.

Leia Também: Colin Powell sempre cultivou "bom relacionamento com Portugal"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório