Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2021
Tempo
MIN 6º MÁX 17º

Edição

Eis os 12 vulcões ativos mais perigosos do mundo

As erupções do vulcão de La Palma e do vulcão Kilauea, no Havaí, são as mais faladas neste momento. Mas há outras a ter em atenção.

Eis os 12 vulcões ativos mais perigosos do mundo

A erupção do vulcão de La Palma não gerou só preocupação em Espanha. Todo o mundo espreita com receio as notícias que vêm das ilhas Canárias desde que o Cumbre Vieja começou a expelir lava.

Dias depois, o vulcão Kilauea, no Havaí, EUA, um dos mais ativos do mundo, entrou também em erupção.

Perante isso, nas últimas semanas, a curiosidade dos internautas sobre vulcões adensou-se. Uma das perguntas mais pesquisadas sobre o tema é: “Quais são os vulcões mais perigosos do mundo?”

Para que não fiquem dúvidas, o Notícias ao Minuto juntou-os numa lista. Ora veja:

1 - Etna (Itália)

É o maior vulcão ativo de toda a Europa, com 3.322 metros de altura. No final do mês de agosto, entrou em erupção, gerando incertezas na costa da Sicília. Há pelo menos 2.700 anos que entra em erupção. A mais destrutiva decorreu entre março e julho de 1669. Em 2013, o Etna foi declarado Património Mundial da UNESCO.

2 – Cumbre Vieja de La Palma (Espanha)

A atual erupção do vulcão das ilhas Canárias é, sem dúvidas, a mais destrutiva da história de Espanha, segundo o prestigiado geólogo Juan Carlos Carracedo, que passou a vida a estudar o vulcanismo das ilhas Canárias. Entrou em erupção no dia 19 de setembro e desde esse dia que a lava já levou mais de mil edifícios à frente e 30 quilómetros de estrada, deixando centenas de pessoas desalojadas.

3 - Kilauea no Havaí (EUA)

É um dos vulcões mais ativos do mundo e a sua localização, perto de áreas residenciais, torna-o também num dos mais perigosos. Um dos piores episódios decorreu em 2018, ano em que milhares de pessoas tiveram de ser retiradas das imediações. Há poucos dias, entrou novamente em erupção, depois de quase um ano sem dar sinal. Neste momento, a atividade está apenas concentrada na cratera, sem perigo para a população.

4 – Popocatépetl (México)

O país asteca tem vários vulcões no seu território. Contudo, nenhum é tão ameaçador como o Popocatepetl, localizado apenas a 70 quilómetros da Cidade do México, onde vivem cerca de 9 milhões de pessoas. A “montanha fumegante”, como o próprio nome indica, tem 5.452 metros e altura. Depois de quase meio século de inatividade, em 1994 começou a manifestar-se. Hoje em dia é vigiado de perto pelas autoridades.

5 – Monte Vesúvio (Itália)

Está localizado apenas 9 km de Nápoles e tem 1.281 metros de altura. No século I d.C entrou em erupção e soterrou as cidades de Pompéia e Herculano. A sua última erupção foi documentada em 1944. Nessa altura, destruiu a cidade de San Sebastian. Apesar de estar em “repouso” é observado, de perto, pelos investigadores.

6 – Taal (Filipinas)

Localizado a 50 quilómetros de Manila, a capital das Filipinas, este vulcão já matou mais de mil pessoas em 1911. Desde 1572, o Taal já entrou em erupção 34 vezes. Em janeiro de 2020, explodiu nuvens de cinzas e milhares de pessoas tiveram de ser resgatadas devido ao perigo.

7 - Monte Merapi (Indonésia)

Em fevereiro de 2020, este vulcão entrou em erupção e lançou uma coluna de cinzas de 6.100 metros. Em 2010, outra erupção desencadeou um sismo de magnitude 7,7 na escala de Richter e um enorme tsunami que causou 272 mortes. O Monte Merapi, que significa Montanha de Fogo, tem 2.911 metros de altura e entra em erupção a cada 10 anos.

8 - Monte Santa Helena (EUA)

Localizado no estado de Washington, este vulcão tem 2.550 metros de altura. A sua última erupção foi registada em julho de 2008. Já a sua atividade mais catastrófica foi a de 18 de maio de 1980. Na altura matou 57 pessoas, destruiu 47 pontes, 25 casas, 24 quilómetros de estradas e gerou uma avalanche de entulho.

9 – Anak Krakatau (Indonésia)

É considerado o filho do vulcão Krakatoa que, em 1886, entrou em atividade e causou um tsunami com ondas de 22 metros, matando mais de 36 mil pessoas. De acordo com os especialistas, a energia que este evento natural gerou foi 13 mil vezes maior que a que lançou a bomba atómica de Hiroshima. Desde que o cone do Krakatoa desabou, parcialmente, que o Anak se formou, a cerca de 110 metros acima do mar. Em março voltou à atividade.

10 – Monte Nyiragongo (Congo)

Localizado na cordilheira da Serra de Virunga, este é um dos vulcões mais ativos do mundo. Entrou em erupção mais de 50 vezes nos últimos 150 anos. É famoso ainda pelo lago de lava que abriga a cratera de 200 metros de diâmetro e mede cerca de 3.470 metros de altura. Duas das erupções mais trágicas ocorreram em 1977 e 2002. Na primeira morreram 100 pessoas, na segunda 14 mil casas foram destruídas e mais de 350 mil pessoas tiveram de ser evacuadas.

11 - Monte Fuji (Japão)

É o pico mais alto da ilha de Honshu e de todo o Japão, com 3.776 metros de altura. Apesar de ser considerado um vulcão de baixo risco de erupção, os especialistas garantem que este permanece ativo. Nos últimos anos, pequenos terramotos foram registados em seu redor. A sua última erupção ocorreu em 1707, ano e que foram resgatadas mais de meio milhão de pessoas. Em 2013, a UNESCO declarou o Monte Fuji como Património da Humanidade.

12 - Novarupta (EUA)

É um dos mais novos. Foi formado em 1912, tem 841 metros de altura e está localizado na Península do Alasca. A erupção que lhe deu origem foi a maior do século XX. Durou apenas 60 horas, mas expeliu mais de 15 quilómetros de magma. Por mais incrível que pareça, não provocou nenhuma morte.

Leia Também: Vulcão de La Palma tem explosividade de magnitude 2

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório