Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2021
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 16º

Edição

Parlamento líbio aprova lei eleitoral que regerá legislativas de dezembro

O parlamento líbio aprovou a lei eleitoral que regerá as eleições legislativas, anunciou hoje o seu porta-voz, mais de três semanas após a adoção de uma polémica lei sobre a componente presidencial do duplo escrutínio agendado para dezembro.

Parlamento líbio aprova lei eleitoral que regerá legislativas de dezembro
Notícias ao Minuto

19:40 - 04/10/21 por Lusa

Mundo Líbia

"Aprovação da lei eleitoral para a Câmara dos Representantes na sessão de hoje", anunciou na rede social Twitter o porta-voz do parlamento, Abdallah Bliheq.

Mergulhado no caos após a queda, em 2011, do regime de Muammar Kadhafi, a Líbia está a tentar sair de uma década de conflito marcada pela existência de poderes rivais e por violência sangrenta.

Depois do fim dos combates, no verão de 2020, entre os dois campos adversários, foi formado um Governo unificado e provisório para levar a cabo a transição.

A formação desse executivo, no final de um processo político patrocinado pela ONU, ofereceu um vislumbre de esperança.

O Governo, liderado pelo empresário Abdelhamid Dbeibah, foi encarregado por 75 personalidades líbias de todos os quadrantes, reunidas sob a égide da ONU, de unificar as instituições e concluir a interminável transição política realizando eleições legislativas e presidenciais a 24 de dezembro.

A aprovação da lei sobre as legislativas ocorre pouco mais de três semanas depois da adoção pelo parlamento, sediado em Tobruk, no leste do país, de uma lei que rege a eleição do futuro Presidente, ratificada sem ser submetida a votação e que favorece o homem-forte do Leste, Khalifa Haftar, para desgosto das autoridades de Tripoli.

Fundamentais para o futuro do país, estas eleições permanecem hipotéticas, devido às profundas divisões que continuam a grassar entre os caciques líbios. A campanha eleitoral nem sequer começou ainda.

Representantes do Alto Conselho de Estado Líbio (HCE), órgão que atua como o Senado -- instalado em Tripoli -, e do parlamento reuniram-se na semana passada em Rabat, Marrocos, mas não revelaram qualquer acordo sobre a contestada lei eleitoral para as presidenciais, fazendo, sim, um apelo à comunidade internacional para apoiar o processo político em curso no país.

Leia Também: Líbia: Rússia e Egito apelam à retirada gradual de forças do país

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório