Meteorologia

  • 24 OUTUBRO 2021
Tempo
25º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

San Marino votou hoje a favor da legalização do aborto

A República de San Marino aprovou hoje, em referendo, a descriminalização da interrupção voluntária da gravidez, segundo dados oficiais divulgados pela San Marino TV.

San Marino votou hoje a favor da legalização do aborto
Notícias ao Minuto

21:47 - 26/09/21 por Lusa

Mundo Aborto

Com 26 das 37 assembleias de voto contabilizadas, os resultados indicam que 76% dos eleitores concordam que seja legalizado o aborto até às 12 semanas de gestação, em casos de ameaça à vida da mãe ou de anomalias detetadas no feto ou se "envolver graves riscos para a saúde física ou mental da mulher". 

A taxa de participação no referendo foi de 41%.

San Marino, com 33 mil habitantes, é um dos últimos Estados da Europa, à semelhança de Malta, Andorra e o Vaticano, onde a interrupção voluntária da gravidez é totalmente interdita, mesmo em casos de violação, incesto, perigos de saúde para a mãe ou má formação do feto.

A interdição remonta a 1865 sendo o aborto um crime punido com pena de prisão até três anos para a mulher e seis anos de cadeia para o médico que participe no processo de interrupção voluntária da gravidez.

Em relação aos direitos das mulheres, San Marino só aprovou a lei do divórcio em 1986, o voto das mulheres verificou-se em 1964 e a ilegibilidade das mulheres só acontece desde 1974.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório