Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2021
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 26º

Edição

Maduro agradece o apoio de António Guterres ao diálogo com a oposição

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, agradeceu hoje o apoio do secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres ao processo de diálogo iniciado a 13 de agosto último com a oposição, no México.

Maduro agradece o apoio de António Guterres ao diálogo com a oposição

"Agradeço o apoio do Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres, ao processo de diálogo no México e peço o total apoio das Nações Unidas para que avance a novos acordos parciais e para um acordo global para fortalecer a paz, a soberania, a prosperidade e a recuperação integral da Venezuela", disse o governante.

Nicolás Maduro falava em vídeo, desde Caracas, no âmbito da 76.ª assembleia-geral da ONU, que decorre na cidade de Nova Iorque.

Segundo Nicolás Maduro, "a Venezuela avança em duas direções fundamentais: no diálogo inclusivo para a paz e na das megaeleições de 21 de novembro de 2021, para eleger as autoridades regionais, municipais e locais".

"Criámos várias mesas de diálogo com sectores empresariais, sociais, sindicais e com todos os sectores políticos. Ratificámos a via do diálogo, mas, em particular, estabelecemos recentemente (...) um processo de diálogo muito importante que procura levar os sectores mais extremistas da oposição (...) a que regressem à política, à Constituição, ao caminho eleitoral", disse o político.

Nicolás Maduro referiu ainda que alguns setores extremistas da oposição procuravam um golpe de Estado, promoveram uma invasão estrangeira das nossas terras, prepararam planos para o assassinar, mas que hoje poderiam afirmar, perante a ONU que "conseguiu" o objetivo de trazê-los ao caminho eleitoral.

"E agora, com o apoio do Governo do Presidente Andrés Manuel López Obrador no México, com a assistência diplomática especial do Reino da Noruega, com a presença direta do Governo da Federação Russa e do Governo dos Países Baixos, estamos a abordar uma agenda integral para fazer avançar na recuperação social e económica da Venezuela através do diálogo", frisou.

Entre 13 e 16 de agosto, o Governo venezuelano e a oposição realizou a 1.ª ronda de negociações, no México, com a mediação da Noruega, que concluiu com a assinatura de um acordo de entendimento manifestando a intenção de chegar a um acordo sobre "as condições necessárias" para a realização de eleições segundo a Constituição, entendendo que é uma necessidade levantar as sanções internacionais".

Entre 3 e 6 de setembro, o Governo e a oposição venezuelana assinaram dois acordos, sobre a defesa da soberania e a libertação de recursos para enfrentar a crise e a pandemia do novo coronavírus.

A próxima ronda de negociações entre o Governo venezuelano e a oposição terá lugar entre 24 e 27 de setembro, no México.

Leia Também: Maduro denuncia ataque feroz dos EUA e da Europa contra Caracas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório