Meteorologia

  • 08 DEZEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 14º

Edição

'Árbitro' do Senado chumba plano de cidadania a imigrantes indocumentados

A intérprete das regras do Senado dos Estados Unidos, Elizabeth MacDonough, decidiu no domingo que os democratas não podem usar o seu plano de despesas sociais para dar cidadania aos imigrantes indocumentados.

'Árbitro' do Senado chumba plano de cidadania a imigrantes indocumentados

McDonough, que atua como árbitro não partidário das regras do Senado e decide sobre questões técnicas, tais como se a legalização em massa de imigrantes indocumentados podia ser incluído no orçamento federal, deu um golpe com a sua recomendação a um dos projetos dos democratas, de 3,5 biliões de dólares (três biliões de euros).

A decisão foi tomada após uma reunião em que participaram legisladores progressistas e republicanos.

Os democratas querem tornar possível a cidadania a oito dos 11 milhões de imigrantes indocumentados nos EUA, incluindo muitos que vivem no país há anos.

A última legalização em massa de imigrantes indocumentados foi em 1986.

MacDonough teve de decidir se este plano de imigração teria efeito suficiente no orçamento federal para ser incluído numa lei de reconciliação, o que requer uma maioria simples para passar no Senado.

Esta seria a única forma de fazer avançar a legalização, porque se o plano não for aprovado através do mecanismo de reconciliação seriam necessários 60 votos no Senado, que os democratas não têm, tendo apenas 50 lugares, mais o voto de desempate da vice-Presidente, Kamala Harris.

Leia Também: Aliança dos EUA na Ásia-Pacífico pode gerar "corrida às armas nucleares"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório