Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 14º

Edição

Banco da Venezuela diz que foi alvo de ataque terrorista

O Banco da Venezuela (BDV) denunciou na sexta-feira um "ataque terrorista" contra a sua plataforma, após vários clientes se queixarem, nas redes sociais, de dificuldades para efetuar pagamentos, transferências e levantamentos, durante três dias.

Banco da Venezuela diz que foi alvo de ataque terrorista

"O Governo Bolivariano da Venezuela, através da Vice-Presidência Setorial da Economia, informa o público (...) que foi perpetrado um ataque terrorista contra o sistema financeiro nacional, especificamente contra a plataforma tecnológica do BDV, a principal instituição bancária do país", explica um comunicado divulgado em Caracas.

Segundo a nota, tratou-se de um "ataque informático" que "afetou as atividades dos utentes do banco, que não puderam utilizar os serviços bancários, realizar transações e aceder aos fundos nas suas contas".

"Esta foi uma operação de 'hacking' maciça que pretendia fazer desaparecer e alterar os dados bancários do sistema financeiro e violar a integridade do património económico dos clientes do BDV", sublinha-se na nota.

No entanto, segundo o BDV, "após um árduo trabalho" de equipas técnicas e pessoal qualificado daquele banco e de outros organismos do Estado, foi possível "detetar e neutralizar o foco do ataque à plataforma bancária" e reiniciar gradualmente os serviços daquela instituição.

"Garantiremos a integridade de todas as contas bancárias, o registo de todas as transações, assim como a proteção e salvaguarda dos dados financeiros", sublinha a nota.

O documento explica ainda que o Banco da Venezuela "é hoje a plataforma bancária mais importante do Sistema Pátria, através da qual o Governo Bolivariano garante a política de atenção e proteção integral ao povo venezuelano".

"Condenamos energicamente estes planos terroristas, e denunciamo-los perante a opinião pública nacional e a comunidade internacional, uma vez que estas sabotagens informáticas ameaçam a estabilidade e o sistema económico financeiro venezuelano", acrescenta o comunicado.

A mesma fonte acrescenta que foi pedido ao Ministério Público que inicie uma investigação para encontrar os responsáveis pelo ataque.

O Banco da Venezuela está há três dias com falhas na sua plataforma, segundo queixas dos clientes feitas através das redes sociais.

As falhas da plataforma começaram na tarde de quarta-feira, deixando milhares de utilizadores impedidos de efetuar pagamentos, transferências e levantamentos.

O BDV já tinha emitido dois comunicados pedindo desculpa pelos inconvenientes e explicando que estava a trabalhar "para restabelecer" a plataforma.

Vários clientes do banco estatal queixaram-se, através das redes sociais, de que ao tentar consultar as suas contas, a página do BDV ficava em branco.

Noutros casos, a conta não refletia os últimos movimentos, nem o saldo atualizado, inclusive do último salário recebido, que na Venezuela é pago quinzenalmente.

"Hoje fui ao mercado popular de San Martín, Caracas, e vi muita gente que não pode comprar comida porque têm o dinheiro no Banco da Venezuela", apontou o jornalista venezuelano Victor Ugas, através do Twitter.

Segundo a imprensa local, o BDV lidera o setor bancário venezuelano, concentrando, no primeiro semestre de 2021, 65,9% do ativo total do mercado.

Empresa estatal desde 2009, o Banco da Venezuela concentra um importante número de reformados e beneficiários dos subsídios do Governo do Presidente Nicolás Maduro.

Leia Também: PSD questiona Governo sobre apoio a portugueses carenciados na Venezuela

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório