Meteorologia

  • 17 SETEMBRO 2021
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 26º

Edição

Vacinação obrigatória do pessoal de saúde em França entra em vigor amanhã

A vacinação obrigatória contra a covid-19 dos profissionais de saúde entra em vigor em França na quarta-feira, uma medida que abrange 2,7 milhões de pessoas, mas conta com forte oposição de uma minoria.

Vacinação obrigatória do pessoal de saúde em França entra em vigor amanhã
Notícias ao Minuto

12:03 - 14/09/21 por Lusa

Mundo França

Hospitais, lares de idosos, cuidadores, bombeiros, condutores de ambulâncias: para continuar a trabalhar, todos os profissionais de saúde devem receber pelo menos uma dose da vacina contra o novo coronavírus até quarta-feira.

Dois meses após o ultimato dado pelo Presidente francês, Emmanuel Macron, uma minoria significativa não se vacinou contra o SARS-CoV-2.

De acordo com o último relatório das autoridades, de 07 de setembro, um pouco mais de 88% dos prestadores de cuidados em hospitais e lares receberam pelo menos uma dose e quase 94% entre os profissionais independentes.

A CGT, um dos principais sindicatos, que convocou manifestações para hoje contra a obrigatoriedade da vacina, alertou para um "desastre de saúde" se os profissionais desta área contrários à vacinação deixarem de poder exercer.

A FO-Santé, por sua vez, exigiu ao Governo "tempo adicional" para resolver "situações ingeríveis" em alguns hospitais, onde "estão a ser considerados encerramentos de serviços e camas" devido ao número insuficiente de profissionais vacinados.

O líder do sindicato CFDT, Laurent Berger, pediu na quinta-feira para "evitar ao máximo que as pessoas sejam sancionadas".

Mas o executivo francês mantém-se firme.

"Não vamos recuar", alertou o primeiro-ministro francês, Jean Castex, no final de agosto, enquanto o ministro da Saúde, Olivier Véran, prometeu "controlos sistemáticos".

"Não hesitaremos se tivermos de ordenar suspensões", afirmou a diretora da Agência Regional de Saúde (ARS) da região parisiense, Amélie Verdier.

"Esperamos que os que ainda hesitam se convençam com a firmeza demonstrada", acrescentou Amélie Verdier.

Um número crescente de países, como Grécia, Itália, Hungria, Austrália, Canadá, Gâmbia, Zimbabué, entre outros, impõe a vacinação contra a covid-19 a certas categorias profissionais, como os setores da saúde, turismo ou administração pública.

A covid-19 provocou pelo menos 4.627.854 mortes em todo o mundo, entre mais de 224,56 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

Leia Também: França desbloqueia 100 milhões para ajuda humanitária ao Afeganistão

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório