Meteorologia

  • 26 OUTUBRO 2021
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Joe Biden promete "toda a ajuda necessária" às vítimas do furacão Ida

Joe Biden prometeu hoje "toda a ajuda necessária" às vítimas do furacão Ida, que provocou grandes inundações nos Estados norte-americanos do Mississípi e do Luisiana e que nas últimas horas atingiu Nova Iorque, Nova Jérsia e Pensilvânia.

Joe Biden promete "toda a ajuda necessária" às vítimas do furacão Ida

"A minha mensagem para todos os afetados é que estamos juntos nisto. A nação está aqui para ajudar", afirmou o Presidente dos Estados Unidos da América (EUA), numa conferência de imprensa na Casa Branca em Washington, na véspera de viajar para Nova Orleães (Luisiana), uma das cidades mais afetadas pela tempestade e onde a maioria dos habitantes continuam sem eletricidade.

A tempestade Ida foi a quinta mais poderosa a atingir os EUA, depois de ter atingido o Luisiana, no domingo, com rajadas de vento de 240 quilómetros por hora (km/h), provocando prejuízos de dezenas de milhares de dólares, devido às inundações e outros danos, como na rede elétrica.

"Sabemos que há muito para fazer da nossa parte. Precisamos de restaurara a energia. Precisamos de obter mais alimentos, combustível e água", realçou Biden.

Mais de um milhão de habitações e empresas no Luisiana e no Mississípi estiveram sem eletricidade, após o furacão Ida ter derrubado uma torre de transmissão e destruído milhares de linhas e centenas de subestações elétricas.

Na quarta-feira, o Ida atingiu os Estados do Maryland, Pensilvânia, Nova Iorque e Nova Jérsia, matando pelo menos 18 pessoas e provocando vários estragados nos centros urbanos.

Na conferência de imprensa, Joe Biden disse que as inundações no Luisiana foram menos graves do que as provocadas pelo furacão Katrina, em 2005, garantindo investimento no sistema de diques da região.

Biden informou ainda que pediu ao Departamento de Energia para usar a Reserva Estratégica de Petróleo, de modo a garantir o fornecimento estável de combustível para o estado, adiantando que recebe atualizações a toda a hora sobre os danos provocado pelo Ida, incluindo imagens de satélite.

O Presidente dos EUA recordou também que o Pentágono está a ajudar nas operações de combate aos incêndios na Califórnia, nomeadamente o incêndio Caldor, que está a lavrar junto à cidade de South Lake Tahoe, na margem sul do Lago Tahoe.

"É uma questão de vida ou de morte, e estamos todos juntos. [...] As tempestades extremas e a crise climática estão aqui", acrescentou.

Na segunda-feira, cerca de 22 mil habitantes congestionaram a principal South Lake Tahoe, depois de terem recebido ordem de evacuação.

Mais de 15 mil bombeiros, com a ajuda de equipas de outros Estados, estão a lutar contra dezenas de incêndios na Califórnia, segundo os últimos dados atualizados.

Pelo menos quatro pessoas morreram nos Estados norte-americanos de Luisiana e Mississípi na sequência da passagem do furacão Ida, anunciaram na terça-feira as autoridades, enquanto se mantinham os esforços para resgatar mais vítimas, sobretudo nas áreas alagadas e isoladas.

Duas das mortes foram causadas por um acidente quando uma estrada ruiu, perto de Lucedale, Mississípi, causando danos a sete automóveis e ferimentos a 10 pessoas.

O furacão Ida, que atingiu vários Estados da costa leste dos Estados Unidos na noite de quarta-feira para hoje, fez pelo menos 25 mortos devido a chuvas torrenciais, inundações rápidas e ventos fortes.

Numa região que foi alertada sobre inundações potencialmente mortais, mas não se preparou para um golpe do furacão que tinha até perdido intensidade, a tempestade matou pelo menos 25 pessoas de Maryland a Nova Iorque na noite de quarta-feira e a manhã de hoje.

Pelo menos 12 pessoas morreram na cidade de Nova Iorque, disse a polícia, uma delas num carro e oito em caves inundadas que servem como casas acessíveis num dos mercados imobiliários mais caros do país.

Em Nova Jérsia, as autoridades relataram pelo menos oito mortes e três no condado de Montgomery, no estado da Pensilvânia.

Leia Também: Ida: Pelo menos 45 pessoas morreram no nordeste dos EUA após cheias

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório