Meteorologia

  • 08 FEVEREIRO 2023
Tempo
MIN 7º MÁX 12º

Embaixador russo em Cabul reúne-se com talibãs na terça-feira

O embaixador russo em Cabul vai encontrar-se com os talibãs na terça-feira, anunciou hoje o enviado do Kremlin para o Afeganistão, segundo o qual Moscovo decidirá se reconhecerá o novo governo afegão em função das suas ações.

Embaixador russo em Cabul reúne-se com talibãs na terça-feira

"O embaixador russo [Dmitry Zhirnov] está em contacto com os talibãs e amanhã [terça-feira] irá encontrar-se com o seu coordenador de segurança" para discutir questões relacionadas com a segurança da embaixada russa em Cabul, disse Zamir Kabulov à Radio Echo de Moscovo.

Os talibãs "já estão a assegurar o perímetro exterior da embaixada russa. Amanhã, irão discutir os detalhes a longo prazo", disse Kabulov, citado pela agência France-Presse.

Kabulov afirmou que o reconhecimento pela Rússia da nova liderança afegã "dependerá das suas ações".

"Analisaremos cuidadosamente o quão responsável será a sua abordagem à governação do país (...). E as autoridades russas tirarão as conclusões necessárias", disse o diplomata russo.

A Rússia já tinha indicado, no domingo, que não estava a considerar uma evacuação da sua embaixada em Cabul, assegurando que tinha recebido garantias dos talibãs relativamente à segurança da sua missão diplomática.

"A situação em Cabul é calma, por mais surpreendente que seja". Disse Kabulov.

O Afeganistão está hoje sob o controlo dos talibãs após o colapso das forças governamentais e da fuga do Presidente afegão, Ashraf Ghani, para o estrangeiro.

A ofensiva dos talibãs começou no início de maio, quando teve início a retirada final das forças estrangeiras do país, após 20 anos, que deve terminar no final do mês.

O movimento islâmico radical governou o Afeganistão entre 1996 e 2001, mas o seu regime foi derrubado por uma coligação internacional liderada pelos Estados Unidos, pela sua recusa em entregar o líder da Al-Qaida, Usama bin Laden, após os atentados de 11 de setembro de 2001.

O enviado do Kremlin para o Afeganistão reconheceu que a rapidez com que os talibãs tomaram o poder foi "uma surpresa" para a Rússia.

"Sobrestimámos as forças armadas do Afeganistão e eles largaram tudo ao primeiro tiro", acrescentou Zamir Kabulov.

Leia Também: Pelo menos cinco mortos no aeroporto de Cabul. Caos para fugir do país

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório