Meteorologia

  • 24 JULHO 2021
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 26º

Edição

Pfizer e BioNTech vão produzir vacina na África do Sul em 2022

As empresas farmacêuticas Pfizer e BioNTech anunciaram hoje que o grupo Biovac vai iniciar a produção da sua vacina contra a covid-19 na África do Sul, no início de 2022, uma estreia no continente africano.

Pfizer e BioNTech vão produzir vacina na África do Sul em 2022
Notícias ao Minuto

13:13 - 21/07/21 por Lusa

Mundo Covid-19

As empresas "assinaram uma carta de intenções" com a Biovac que lhes permitirá fornecer até 100 milhões de doses por ano aos países africanos. A transferência de tecnologia e a instalação das máquinas necessárias para engarrafar o produto, a fase final de fabrico, começará "imediatamente", de acordo com uma declaração das empresas.

O soro será transportado a partir das fábricas europeias dos dois laboratórios, que manterão assim o controlo sobre o fabrico do RNA do mensageiro, a "fase mais delicada e crucial". Será então engarrafado e distribuído "exclusivamente nos 55 países-membros da União Africana", segundo a alemã BioNTech e a norte-americana Pfizer.

"Este é um passo crucial no reforço do acesso sustentável às vacinas" e a colaboração "permitirá uma distribuição mais ampla de doses a pessoas em comunidades de difícil acesso, especialmente no continente africano", referiu Morena Makhoana, presidente da Biovac.

As desigualdades geográficas permanecem gritantes face à pandemia, tendo os países desenvolvidos aplicado programas de vacinação extensivos, por um lado, e os países mais pobres ficado muito para trás: 1,6% das doses administradas a nível mundial foram administradas em África, que tem 17% da população mundial, de acordo com dados compilados pela AFP.

A OMS estimou recentemente que apenas 2% dos africanos, ou 16 milhões de pessoas, foram totalmente imunizados.

Antes da produção local, que chegará tarde para responder ao atual surto de casos da variante Delta, África depende para o fornecimento das suas vacinas principalmente do mecanismo internacional Covax e das doações, que, no entanto, estão a chegar "a conta-gotas".

África regista 159.719 mortes devido à covid-19, num total de 6.281.998 casos de infeção com o novo coronavírus desde o início da pandemia, segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC).

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4.100.352 mortos em todo o mundo, entre mais de 190,8 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

Leia Também: Governo de Timor-Leste propõe renovação do estado de emergência

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório