Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2021
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Após 24 anos e meio milhão de quilómetros, pai reencontra filho raptado

História já deu origem a um filme.

Após 24 anos e meio milhão de quilómetros, pai reencontra filho raptado

Um homem encontrou o filho desaparecido há 24 anos, na China. A história de Guo Gangtang comoveu toda uma nação e tornou-se até protagonista de um filme. E este domingo, teve, finalmente, um desfecho feliz. 

O filho de Guo Gangtang foi raptado por traficantes de seres humanos em frente a sua casa na província de Shandong, no leste da China, quando a criança tinha apenas dois anos.

Após o rapto, Guo, um agricultor com 51 anos, juntou todas as suas poupanças e percorreu o país de mota, em busca do filho. Mais de 500 pessoas juntaram-se às buscas e procuraram pela criança junto à sua zona de residência, mas sem sucesso. 

O pai acabou por imprimir uma bandeira com a fotografia do filho e a mensagem "Onde estás meu filho? O pai vai encontrar-te!" e percorreu o país com ela.

Tornou-se um membro ativo de organizações de crianças desaparecidas e chegou a ajudar, pelo menos, sete pais a reencontrarem-se com os seus filhos. E este domingo, foi a sua vez.

O ADN foi fundamental para encontrar Guo, na província central de Henan e identificá-lo como filho de Guo Gangtang. Depois de encontrar Guo Xinzhen, a polícia chinesa prendeu duas pessoas - um homem e uma mulher - suspeitas do seu sequestro.

Após anos de buscas, o vice-diretor do gabinete de investigação criminal do Ministério da Segurança Pública, Tong Bishan, disse que a descoberta foi feita depois de uma investigação os ter levado a Honã, onde efetuaram testes de ADN a várias pessoas. Entre elas, estava a pessoa que procuravam.

A história de Guo deu já azo ao filme 'Lost and Love' que tem como ator principal Andy Lau, estrela de cinema de Hong Kong.

As imagens do reencontro têm sido amplamente partilhadas nas redes sociais e são a prova de que há finais felizes.

O jovem foi encontrado graças à campanha 'Reunião' que foi lançada no final de 2020 e conta com uma base de ADN para reunir com as respetivas famílias pessoas desaparecidas ou sequestradas quando eram crianças.

Leia Também: China encontra mais de 2.500 menores desaparecidos, alguns há décadas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório