Meteorologia

  • 26 SETEMBRO 2021
Tempo
23º
MIN 14º MÁX 24º

Edição

Sanders quer visitar apoiantes de Trump para que a democracia sobreviva

O senador do Vermont disse que "por vezes, parte da elite democrata não entende totalmente" as dificuldades da classe operária branca. Afirma que Trump é uma "fraude e é um falso" e que tem de ser exposto por isso.

Sanders quer visitar apoiantes de Trump para que a democracia sobreviva

Bernie Sanders pretende visitar as comunidades de apoiantes de Donald Trump para ouvi-los e tentar que compreendam as falhas na sua mentalidade. Numa entrevista ao The New York Times, o senador democrata do estado do Vermont e antigo candidato presidencial considera que visitar estas comunidades é “imperativo se a democracia quiser sobreviver”.

Sanders, conhecido pelas suas ideias progressistas e socialistas, referiu que quer falar diretamente com estas pessoas e salientou que “por vezes, parte da elite democrata não entende totalmente” as dificuldades da classe operária branca.

“É absolutamente imperativo se a democracia quiser sobreviver que façamos tudo o que seja possível para dizer, ‘Sim, escutamos a vossa dor e vamos responder às vossas necessidades’ (…) Se não o fizermos, tenho um grande receio que as teorias da conspiração, as grandes mentiras e a inclinação para o autoritarismo continuem. Temos todas estas pessoas que estão a dizer, ‘Alguém me presta atenção?’”, realçou Bernie Sanders.

O senador democrata reconheceu que “adorava ter concorrido” contra Trump nas eleições do ano passado, que descreve como uma “fraude” e um “falso”. “É o que ele é e tem de ser exposto por isso”, vincou Sanders.

O democrata abordou ainda o pacote de infraestruturas proposto por Joe Biden, considerando que dois biliões ou três biliões de dólares (1,6 biliões ou 2,5 biliões de euros) seria insuficiente, defendendo antes um pacote de seis biliões de dólares (cerca de cinco biliões de euros).

Deu ainda crédito a Biden por encarar “realidades” que vão das alterações climáticas aos cuidados de saúde, “preocupações que os progressistas têm há décadas”.

Apesar de se mostrar compreensivo com a “vida difícil” que os polícias têm, notando que os “horários são terríveis”, os salários, “em muitos casos, são inadequados” e que é uma profissão “perigosa”, Bernie Sanders voltou a apelar à reforma na polícia norte-americana.

“Precisamos de melhorar significativamente o treino da polícia. Em certas comunidades, o que está a acontecer é absolutamente inaceitável. Tem de ser alterado, ponto final. Não podemos ter racismo na polícia. Se for às comunidades negras ou de latinos, eles querem esta proteção”, enalteceu Sanders.

Leia Também: Livro revela afirmação de Trump. "Hitler fez muitas coisas boas"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório