Meteorologia

  • 07 DEZEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 17º

Edição

Bulgária: Resultados parciais apontam vantagem mínima para conservadores

Os resultados das legislativas de domingo na Bulgária apontam o partido conservador GERB como o mais votado, mas com uma vantagem mínima sobre o principal rival, a formação Este Povo Existe (ITN), antecipando dificuldades na formação de um governo.

Bulgária: Resultados parciais apontam vantagem mínima para conservadores

Após a contagem de 95,22% dos votos do sufrágio, o segundo desde abril, o conservador Cidadãos para um Desenvolvimento Europeu da Bulgária (GERB), liderado pelo populista e ex-primeiro-ministro Boiko Borisov, obteve 23,91% dos votos, informou hoje a Comissão Central Eleitoral do país dos Bálcãs.

O INT - do cantor e compositor Slavi Trifonov e que ingressou no Parlamento pela primeira vez nas eleições legislativas de 04 de abril - recebeu 23,66% dos votos e os socialistas búlgaros ficaram em terceiro lugar com 13,63% dos votos.

Em quarto lugar, com 12,55%, ficou o partido Bulgária Democrática, formação nascida dos protestos anticorrupção contra o Governo Borisov no verão passado, como o esquerdista Levante Bulgária! Mafiosos Fora! (5,04% dos votos), que ficou atrás do Movimento pelos Direitos e Liberdades, da minoria turca (10,59%).

Dada a margem muito estreita entre os dois partidos mais votados, o resultado pode mudar com o voto dos búlgaros que vivem no estrangeiro, que em sua maioria apoiam a oposição.

Apesar da perda de prestígio devido a escândalos de corrupção após mais de uma década no poder, os conservadores já haviam vencido as eleições de abril passado com quase 26%, mas a recusa do resto dos partidos em formar uma coligação e a ausência de um Governo alternativo levou às eleições antecipadas deste domingo.

O país é governado por um Executivo técnico e provisório até a formação de um novo Governo, o que será difícil com os resultados das eleições de domingo, já que não há aliança de partidos que agregue a maioria necessária de 121 dos 240 assentos parlamentares.

O país dos Balcãs, com sete milhões de habitantes e considerado o Estado-membro mais pobre da União Europeia, aderiu ao bloco em 2007, a par da vizinha Roménia.

Leia Também: Partido conservador de Borisov volta a ganhar eleições na Bulgária

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório