Meteorologia

  • 17 SETEMBRO 2021
Tempo
22º
MIN 18º MÁX 26º

Edição

Sete estudantes e dois professores libertados após um mês de cativeiro

Sete estudantes e dois professores foram hoje libertados, depois de terem sido sequestrados em junho por um grupo de homens armados na Nigéria, no estado do Kaduna, informou à AFP o porta-voz do Instituto Politécnico Nuhu Bamalli.

Sete estudantes e dois professores libertados após um mês de cativeiro
Notícias ao Minuto

23:50 - 09/07/21 por Lusa

Mundo Nigéria

"Os reféns foram libertados pelos captores na madrugada passada nos arredores da vila de Sabon Birni, perto de Kaduna", disse Mahmud Aliyu Kwarbai, adiantando que "passaram a noite na casa do chefe da vila e chegaram ao estabelecimento [de ensino] esta manhã".

Mahmud Aliyu Kwarbai acrescentou que os "sete alunos e os dois professores parecem saudáveis, mas encontram-se traumatizados", o que, segundo o mesmo, "é inevitável, após passarem um mês em cativeiro".

Na noite de 10 de junho, homens armados atacaram o Instituto Politécnico Nuhu Bamalli, em Zaria.

Durante o ataque, o grupo de atacantes baleou dois estudantes, tendo matado um e ferido outro.

Desde dezembro de 2020, mais de 1.000 estudantes nigerianos foram sequestrados, mas a grande parte foi libertada após pagamento do resgate.

Na segunda-feira, cerca de 140 estudantes foram raptados no noroeste da Nigéria, depois de homens armados terem atacado um internato de uma escola secundária, no estado de Kaduna.

Os atacantes invadiram o Colégio Baptista Bethel, na cidade de Chikun, por volta das 02.00 locais (mesma hora em Lisboa) disparando esporadicamente antes de levarem um número ainda indefinido de estudantes, disse John Hayab, membro da Igreja Baptista e presidente do ramo regional da Associação Cristã da Nigéria, citado pela Efe.

O rapto na Bethel Baptist High School é o quarto no estado de Kaduna nos últimos seis meses.

Os raptos em massa de escolas na Nigéria aumentaram significativamente desde 2014, quando extremistas do grupo radical islâmico Boko Haram raptaram 276 raparigas de uma escola em Chibok, no nordeste do estado de Borno.

Leia Também: Pelo menos 18 mortos em suposto ataque terrorista na Nigéria

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório