Meteorologia

  • 12 AGOSTO 2022
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 31º

Covid-19: Marrocos anuncia produção da vacina chinesa Sinopharm

Marrocos anunciou na segunda-feira um projeto de produção local da vacina chinesa Sinopharm contra o novo coronavirus, com uma capacidade de produção mensal de cinco milhões de doses, "a curto prazo".

Covid-19: Marrocos anuncia produção da vacina chinesa Sinopharm

Um memorando de cooperação entre o reino norte-africano e o grupo farmacêutico chinês Sinopharm foi assinado durante uma cerimónia presidida pelo rei Mohammed VI, ainda segundo a agência noticiosa marroquina MAP.

O projeto vai precisar de um investimento de cerca de 421 milhões de euros.

A produção da vacina Sinopharm -- cuja data de início não foi avançada -- vai começar "a curto prazo com uma capacidade de produção de cinco milhões de doses (...) antes de desmultiplicar progressivamente esta capacidade", desenvolveu a MAP.

O projeto visa reforçar "a soberania sanitária" do país face "às dependências externas e às contingências políticas", segundo a mesma fonte.

Com 36 milhões de habitantes, Marrocos já vacinou mais de 10 milhões de pessoas com as vacinas chinesa Sinopharm e britânica AstraZeneca, das quais 9,1 milhões com as duas injeções requeridas, desde o início da campanha da vacinação no final de janeiro.

As contaminações estão a subir em Marrocos, que conta com um total de 534.797 casos, dos quais 9.329 mortais, segundo o balanço oficial mais recente, levando o Ministério da Saúde a apelar ao respeito das medidas de prevenção, para evitar um "reforço das restrições".

No final de maio, o reino reduziu as diferentes restrições decididas contra a pandemia e reabriu as suas fronteiras aéreas com vários países, na sua maioria europeus.

Leia Também: Covid-19: China deteta três casos por contágio local

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório