Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2021
Tempo
12º
MIN 7º MÁX 12º

Edição

Ucrânia aprova lei sobre povos autóctones que exclui russos

A Rada Suprema (parlamento) da Ucrânia aprovou hoje uma lei promovida pelo Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, sobre o reconhecimento dos povos autóctones, que exclui os russos, o que casou mal-estar na vizinha Rússia.

Ucrânia aprova lei sobre povos autóctones que exclui russos
Notícias ao Minuto

17:00 - 01/07/21 por Lusa

Mundo Ucrânia

Votaram a favor da lei 325 deputados, num parlamento que tem um total de 450, indicou a agência ucraniana Unian.

A lei estipula que os povos indígenas da Ucrânia são as comunidades étnicas formadas no país, portadoras de uma língua e de uma cultura distintas e que "não contam com uma formação estatal própria" no estrangeiro.

Segundo esta definição, etnias como os tártaros da Crimeia, os krymchaks e os caraítas são indígenas da Ucrânia, mas os russos -- a maior minoria étnica do país, cerca de 17% do total da população -- não podem ser considerados como tal, por existir um Estado russo.

A Rússia criticou abertamente esta lei desde que ela foi apresentada na Rada Suprema pelo chefe de Estado ucraniano, argumentando que ela poderia pôr em desvantagem os russos residentes na Ucrânia.

O Presidente russo, Vladimir Putin, chegou mesmo a classificar a lei como uma "arma de extermínio em massa" e descreveu-a como "um duro revés" para milhões de pessoas que se consideram russas no país vizinho.

Na sua opinião, dividir os ucranianos em categorias "é repugnante e recorda a teoria e a prática da Alemanha nazi".

Questionou-se ainda sobre "o que fazer com os que têm sangue misto", referindo-se a quem tem progenitores de diferente origem étnica, como é o caso do próprio Zelensky, que tem raízes judaicas.

A lei dos povos autóctones, segundo as autoridades ucranianas, pretende proteger as minorias étnicas "de qualquer ação destinada a privá-las da sua identidade étnica e integridade como povos indígenas".

Visa ainda impedir que sejam despojadas dos seus valores culturais, expulsas ou transferidas dos seus lugares de residência e que sejam assimiladas ou integradas pela força.

A lei de Zelensky garantirá a estes povos os seus direitos culturais, educacionais, de idioma e informativos.

Leia Também: Putin acusa EUA de envolvimento em questão militar e de controlar Ucrânia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório