Meteorologia

  • 28 OUTUBRO 2021
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 23º

Edição

Uma proposta de cimeira com Putin não pode surgir de surpresa, diz Costa

O primeiro-ministro, António Costa, disse hoje compreender a rejeição pelo Conselho Europeu da proposta franco-alemã de uma cimeira UE-Rússia porque, numa matéria tão sensível, as propostas não devem surgir de surpresa, sem debate nem articulação entre os 27.

Uma proposta de cimeira com Putin não pode surgir de surpresa, diz Costa
Notícias ao Minuto

16:27 - 25/06/21 por Lusa

Mundo UE/Cimeira

Em declarações aos jornalistas depois de um Conselho Europeu, em Bruxelas, que entrou pela madrugada dentro, entre quinta-feira e hoje, devido a uma longa discussão entre os 27 sobre a proposta de Berlim e Paris de uma cimeira com o Presidente russo, Vladimir Putin, que acabou por não colher o apoio dos restantes líderes, Costa começou por salientar que "o Conselho tem uma posição unida" sobre a Rússia.

De acordo com o primeiro-ministro, todos os Estados-membros concordam com os cinco princípios adotados para nortear as relações da UE com Moscovo e todos partilham a ideia de que, sendo a Rússia o principal vizinho do bloco europeu, "é do interesse mútuo que essa vizinhança seja uma vizinhança pacífica e, mais do que pacífica, cooperativa e que se desenvolva de uma forma positiva".

"E, nesse sentido, vários Estados-membros têm feito propostas no sentido de se poderem desenvolver diligências que permitam efetivamente ultrapassar a atual fase de relacionamento entre a União Europeia e a Rússia. Sobre isto tudo há consenso", afirmou.

Costa criticou, todavia, a forma como esta proposta em concreto foi acertada - entre a chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron -, afirmando-se mesmo convicto de que, além da questão de fundo em torno da melhor forma de prosseguir o relacionamento com Moscovo, a mesma foi rejeitada pela forma como surgiu.

"Eu diria que quando se quer apresentar propostas desta importância é necessário fazer uma preparação desse trabalho, é necessário procurar agregar vontades, tendo em conta que nem todos estamos à mesma distância geográfica de Moscovo, nem todos temos a mesma história relativamente à Rússia, e nem todos temos o mesmo tipo de contencioso com a Rússia", observou.

O chefe de Governo enfatizou que, em matérias tão complexas, as propostas "não podem e não devem surgir de surpresa, sem preparação prévia, sem debate devido, sem a devida articulação".

"E, sobretudo, depois de uma semana em que houve uma reunião de ministros dos Negócios Estrangeiros e uma reunião de secretários de Estado dos Assuntos Europeus -- na segunda e terça-feira passadas, no Luxemburgo -, aparecer de supetão uma proposta não cria boas condições para que seja bem acolhida", disse.

O Kremlin disse hoje ter tomado conhecimento "com pesar" da rejeição da União Europeia à ideia da França e Alemanha de relançar o diálogo com a Rússia através de uma cimeira com Vladimir Putin.

"O Presidente Putin é, geralmente, a favor do estabelecimento de relações de trabalho entre Moscovo e Bruxelas. Sabemos que uma série de países se opõe a este diálogo e sabemos que se trata sobretudo de 'jovens' europeus, os Estados bálticos, a Polónia... E que são estes mesmo países que falam sem fundamento de ameaças vindas da Rússia", disse o porta-voz da presidência russa, Dmitri Peskov.

Uma semana depois do encontro organizado em Genebra entre o Presidente russo e o homólogo norte-americano, Joe Biden, Merkel e Macron propuseram aos seus homólogos europeus a celebração de um encontro com Vladimir Putin para tratar de assuntos de interesse para a UE, mas, ao cabo de várias horas de reunião, o Conselho Europeu decidiu apenas que "irá explorar formatos e condicionalidades do diálogo com a Rússia", tal como consta das conclusões adotadas.

As relações entre a UE e a Rússia têm-se deteriorado constantemente desde a anexação da Crimeia e o início do conflito com a Ucrânia, em 2014, e desde então não foi realizada qualquer cimeira entre as partes.

Leia Também: Uma "Europa soberana" deve ser capaz de falar com Putin

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório