Meteorologia

  • 25 JULHO 2021
Tempo
25º
MIN 18º MÁX 27º

Edição

Fecho de diário de Hong Kong é "dia triste" para liberdade de imprensa

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, considerou hoje que o encerramento do Apple Daily, diário de Hong Kong crítico do regime chinês, é um "dia triste" para a liberdade de imprensa no mundo.

Fecho de diário de Hong Kong é "dia triste" para liberdade de imprensa
Notícias ao Minuto

21:28 - 24/06/21 por Lusa

Mundo Biden

um dia triste para a liberdade de imprensa em Hong Kong e em todo o mundo. A repressão crescente de Pequim atingiu tal nível que o Apple Daily, um bastião basilar do jornalismo independente em Hong Kong, cessou a publicação", dá conta um comunicado de Biden divulgado pela Casa Branca.

O democrata 'apontou o dedo' à Lei da Segurança Nacional chinesa, "detenções" e "ameaças" que "penalizam a liberdade de expressão".

A China, acrescentou Biden, "insiste em utilizar o seu poder para suprimir os media independentes e silenciar" visões opostas.

Biden exortou também o Governo chinês a libertar jornalistas e funcionários de órgãos de comunicação social detidos em Hong Kong.

O vice-editor do Apple Daily, Chan Pui-man, a título de exemplo, foi detido na semana passada sob acusações de colocar em risco a segurança nacional da China.

Já o detentor da publicação, o magnata da imprensa Jimmy Lai, está detido por causa do alegado envolvimento nas manifestações de 2019 a favor da democracia.

Lai é apenas um de uma lista extensa de jornalistas e empresários do setor detidos e cujos bens foram congelados. As acusações que enfrenta, ao abrigo da contestada legislação, são puníveis com prisão perpétua. 

Leia Também: Última edição do jornal Apple Daily de Hong Kong esgota

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório