Meteorologia

  • 27 OUTUBRO 2021
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Macau identifica problemas que causaram inundações após chuvas

As autoridades de Macau consideram que os esgotos velhos, os terrenos baixos e a sobrecarga da capacidade de escoamento foram algumas das razões para as inundações no território em 01 de junho, após chuvas sem precedentes.

Macau identifica problemas que causaram inundações após chuvas
Notícias ao Minuto

11:35 - 22/06/21 por Lusa

Mundo Escoamento

A chuva intensa em Macau no primeiro dia do mês de junho causou inundações nas zonas baixas na cidade, que assistiu à maior precipitação diária desde que há registos, ou seja, desde 1952, tenho a Direção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos (DSMG) sublinhado que a cidade registou a segunda maior precipitação horária desde 1964. Em algumas zonas baixas foram registadas inundações de até 0,5 metros.

Hoje, as autoridades divulgaram um resumo da situação geral da rede de esgotos de Macau e medidas de resposta, com um comunicado datado de 19 junho, onde apontam as "chuvas fortes, terrenos baixos, esgotos velhos, sobrecarga da capacidade de escoamento dos esgotos e bloqueamento dos sumidouros devido ao deslizamento de terra ou lixo provocado pela chuva torrencial" como os fatores que contribuíram para as inundações daquele dia.

"Macau localiza-se no estuário do Rio das Pérolas e tem relevo mais alto na área nordeste e relevo baixo no centro e na costa sudoeste. Dado que a costa sudoeste se caracteriza pelo relevo baixo, quando o nível do mar atinge os dois metros de altitude, as saídas de águas ao longo da costa são sempre inundadas pelas águas do mar, o que obstrui a drenagem de água por gravidade através das saídas de água", explicaram, no comunicado, as autoridades.

De acordo com a mesma nota, o Governo identificou, entre outros, falhas ao sistema de esgotos, em geral, relativamente à sua capacidade para drenagem, a descarga ilegal de argamassas e lamas de estaleiros de obras que provoca obstrução de esgotos, mas também "o problema de drenagem ilegal".

"A alteração ilegal da ligação dos ramais domésticos de habitações e lojas com o sistema de esgotos não só provoca a fuga de líquidos dos canos, poluindo o ambiente, como também enfraquece a capacidade de drenagem do sistema", lê-se na nota.

De acordo com a mesma nota, o Governo de Macau estabelecerem medidas de curto, médio e longo prazo (sem estabelecer datas concretas) para atacar o problema das inundações, entre as quais o "planeamento global e estudo de todas as redes de esgotos de Macau", a "revisão dos critérios de dimensionamento hidráulico do Regulamento de Águas e de Drenagem de Águas Residuais de Macau", reordenar a rede de drenagem em alguns locais da cidade, o lançamento contínuo de obras que melhorem a capacidade da rede de esgotos, a "revisão da legislação vigente, combatendo a descarga ilegal com legislação especifica" , ou mesmo o reforço da sensibilização para o uso correto dos esgotos, de modo a mantê-los desobstruídos, entre outros.

Leia Também: Covid-19. Província chinesa de Guangdong com um caso local

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório