Meteorologia

  • 28 JULHO 2021
Tempo
21º
MIN 18º MÁX 29º

Edição

Bona, Berlim e a burocracia - 30 anos de uma nova "velha" capital

Berlim recuperou, há exatamente 30 anos, o estatuto de capital da Alemanha, depois de mais de dez horas de debate, mas Bona e a burocracia não desapareceram do mapa.

Bona, Berlim e a burocracia - 30 anos de uma nova "velha" capital
Notícias ao Minuto

11:02 - 19/06/21 por Lusa

Mundo Alemanha

Com uma diferença de apenas 18 votos, ficou decidido a 20 de junho de 1991, no Bundestag (Parlamento alemão), que Bona deixaria de ser a capital provisória da Alemanha, estatuto que detinha desde 1949, altura da divisão do país.

Bona tinha, na altura, pouco mais de 100 mil habitantes. Com a decisão, um ano depois da reunificação, a cidade recebeu vários subsídios, conservou a sede de vários ministérios, como o da Saúde, ou Defesa, ganhou novas empresas e chegou até a ver crescer a sua população.

Para Berlim, atualmente a maior cidade do país, foram transferidos o governo e o parlamento, oito ministérios e milhares de postos de trabalho. Ainda assim, uma lei de 1994 decretava que cada pasta deveria ter gabinetes nas duas cidades.

No final de 2015, de acordo com um relatório publicado em 2017, 37% dos empregos governamentais estavam ainda alocados a Bona. Segundo o Ministério das Finanças, esta divisão administrativa custa aos alemães mais de 8,5 milhões de euros por ano, parte do valor justificado por viagens de negócios.

A pandemia veio mudar essa dinâmica "dupla". Em 2018, por exemplo, foram realizadas 18.730 viagens entre Bona e Berlim, dois terços das quais de avião.

Em março de 2019, houve 352 voos entre Bona e Berlim. Mas em março de 2020, com a pandemia, apenas 42 ligações aéreas foram asseguradas.

Por razões ambientais, vários legisladores apelaram a que todas as instalações governamentais passassem a funcionar só em Berlim, mas Svenja Schulze, ministra do Ambiente, assumiu ao jornal Rheinische Post não ver razões para isso.

"A crise provocada pelo coronavirus mostrou-nos que as ferramentas digitais podem ser eficazes, e que o trabalho do governo também é eficiente através de videoconferências", revelou a governante, acrescentando não ver razões para continuar a falar de mudanças.

Mas nem todos parecem acreditar numa transformação digital permanente. O presidente da Federação Alemã de Contribuintes, Reiner Holznagel, acredita que, assim que a pandemia acabar, o número de viagens de negócios anuais voltará a aumentar, apelando a uma transferência definitiva para Berlim.

Durante a Guerra Fria, o Muro de Berlim separou Berlim Oriental, capital da então República Democrática Alemã (RDA), e Berlim Ocidental. Desde a reunificação, a 03 de outubro de 1990, Berlim passou a ser uma das três cidades-estado da Alemanha, juntamente com Hamburgo e Bremen.

Leia Também: Tesla: Ambientalistas alemães interpõem ação contra licença da Giga

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório