Meteorologia

  • 23 JUNHO 2021
Tempo
20º
MIN 15º MÁX 27º

Edição

Navio de guerra dos EUA atravessa Bósforo em direção ao mar Negro

Um navio de guerra norte-americano atravessou hoje os estreitos turcos em direção ao mar Negro, num contexto de tensões com a Rússia, informou a agência noticiosa estatal turca Anadolu.

Navio de guerra dos EUA atravessa Bósforo em direção ao mar Negro

O contratorpedeiro "USS Laboon" atravessou o estreito dos Dardanelos e de seguida o estreito do Bósforo em direção ao mar Negro, indicou a Anadolu.

A travessia do Bósforo, com o navio norte-americano a ser acompanhado por uma equipa de guardas-costeiros turcos, prolongou-se por cerca de duas horas, precisou a agência, que também publicou um vídeo do contratorpedeiro durante a passagem.

Em meados de abril os Estados Unidos renunciaram ao envio de dois navios de guerra para o mar Negro através dos estreitos turcos, em plena tensão entre a Ucrânia e a Rússia, referiram na ocasião responsáveis oficiais e os 'media' turcos.

A Convenção de Montreux de 1936, que rege a circulação nos estreitos turcos, obriga os países não ribeirinhos do mar Negro a anunciarem a passagem dos seus navios com uma antecedência de 15 dias.

O anúncio do envio que foi anulado em abril surgiu num contexto de aumento das tensões entre a Rússia e a Ucrânia, e a decisão sobre o envio de vasos de guerra foi acolhida como um sinal de apoio de Washington a Kiev.

A anulação dessas manobras, anunciadas pelos turcos, ocorreu após um contacto telefónico entre o Presidente dos EUA, Joe Biden, e o seu homólogo russo Vladimir Putin.

No decurso desse contacto, Biden propôs designadamente a Putin uma reunião num país terceiro e pediu ao Presidente russo para "fazer baixar as tensões" na Ucrânia, segundo a Casa Branca.

Os dois dirigentes têm previsto um encontro na próxima quarta-feira em Genebra.

Na segunda-feira, Jake Sullivan, conselheiro para a segurança nacional dos EUA, anunciou que Biden o seu homólogo ucraniano Volodymyr Zelensky para uma deslocação à Casa Branca este verão.

Leia Também: China condena "cliques" formadas pelos EUA antes do G7

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório