Meteorologia

  • 04 AGOSTO 2021
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 28º

Edição

Rússia destaca promoção de "estabilidade estratégica" com EUA

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, destacou hoje o interesse de Moscovo e de Washington na "estabilidade estratégica" e expressou esperança de que os chefes de Estado dos dois países aproximem posições neste sentido.

Rússia destaca promoção de "estabilidade estratégica" com EUA

Joe Biden, Presidente dos Estados Unidos, e Vladimir Putin, chefe de Estado russo, reúnem-se pela primeira vez no dia 16 de junho, em Genebra.  

"Temos interesses comuns (com os Estados Unidos) na 'estabilidade estratégica'", disse na Lavrov durante uma intervenção no fórum de debates "Conferência Primakov".

O chefe da diplomacia de Moscovo acrescentou que a Rússia defende a "concentração mundial" nesta problemática, mas frisou que os Estados Unidos se interessam apenas por alguns aspetos da "estabilidade estratégica" e não se mostram interessados numa "conceção global". 

"Acredito que, no quadro das consultas que vamos levar a cabo, os presidentes (Putin e Biden) possam determinar a linha estratégica 'magistral'", afirmou.

Lavrov disse ainda que a Rússia está interessada em que a cimeira de Genebra venha a alcançar "resultados positivos", mas acrescentou "que são precisos dois para se dançar o tango".

"Se alguém quiser dançar 'break dance' as coisas complicam-se", advertiu o ministro dos Negócios Estrangeiros.

Serguei Lavrov insistiu na ideia de que a normalização das relações entre Moscovo e Washington só é "possível se foram observados os princípios de respeito mútuo e de não ingerência nos assuntos internos".

"Trata-se de uma condição imprescindível, não apenas para se manter um diálogo estável, que é o que os norte-americanos declaram querer, mas também para eliminar o confronto que se acumulou entre os nossos países", acrescentou.

O ministro do Governo russo disse ainda que não há uma agenda "concreta" para a cimeira de Genebra, "tal como havia antes", nas reuniões entre a Rússia e a União Europeia.

"Com os norte-americanos nunca o fizemos. Simplesmente se enumeravam os temas que as partes queriam abordar. É o que vamos fazer também desta vez", declarou.

Leia Também: Santos Silva visita Moscovo entre segunda e terça-feira

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório