Meteorologia

  • 25 JUNHO 2021
Tempo
21º
MIN 18º MÁX 33º

Edição

Governador de Nova Iorque recebe mais de 2,5 milhões por livro polémico

O governador de Nova Iorque revelou hoje que recebeu mais de três milhões de dólares (mais de 2,5 milhões de euros) para escrever o livro sobre liderança durante a pandemia e cuja redação está envolta em polémica.

Governador de Nova Iorque recebe mais de 2,5 milhões por livro polémico
Notícias ao Minuto

06:45 - 18/05/21 por Lusa

Mundo Covid-19

Três milhões de dólares em antemão só para escrever o livro e mais dois milhões de dólares (mais de 1,5 milhões de euros) até 2023 é quanto Andrew Cuomo vai receber pelo livro que escreveu a retratar as escolhas que fez durante a pandemia em Nova Iorque, um dos estados mais afetados pela apelidada "primeira vaga".

A notícia aumentou as críticas ao democrata, já que sobre a redação de "American Crisis: Leadership Lessons From the COVID-19 Pandemic" ("Crise Americana: Lições de Liderança da Pandemia Covid-19") recaem suspeitas de utilização indevida de funcionários públicos para questões pessoais.

Em abril, a procuradora-geral de Nova Iorque disse que estava a investigar o governador daquele estado para averiguar se Cuomo tinha cometido ilegalidades ao colocar elementos da equipa a escrever e promover o livro sobre liderança durante a pandemia.

Através de uma carta datada de 13 de abril, cujo conteúdo foi conhecido na segunda-feira, a procuradora-geral nova-iorquina Letitia James foi autorizada a investigar o trabalho desempenhado pelos funcionários da equipa de Cuomo na criação e publicação do livro "Crise Americana: Lições de Liderança da pandemia de covid-19", publicado no final do ano passado.

Cuomo e vários porta-vozes do governador do estado de Nova Iorque reconheceram o contributo de vários funcionários, mas insistiram que todo o trabalho foi feito na base do voluntariado e fora do horário de trabalho.

Em causa poderá estar a violação da legislação que impede funcionários públicos de utilizarem recursos estatais para fins próprios.

Letitia James tem autorização para investigar e, se achar necessário, levar a julgamento todas as pessoas que considere que tiveram influência na utilização dos recursos estatais, nomeadamente os funcionários do gabinete de Cuomo, com a finalidade de publicar o livro.

Um porta-voz do governador nova-iorquino recusou a ideia de que a investigação é uma jogada política.

"A ideia de que houve criminalidade nisto é patentemente absurda", referiu este porta-voz à Associated Press (AP), reafirmando que toda a colaboração na criação e publicação do livro foi feita na base do voluntariado.

Leia Também: Governador Cuomo investigado por causa de livro sobre pandemia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório