Meteorologia

  • 19 JUNHO 2021
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 21º

Edição

Centenas de muçulmanos do Bangladesh protestam contra Israel

Centenas de muçulmanos do Bangladesh manifestaram-se hoje em Daca contra a "ofensiva bárbara" israelita em Gaza, desafiando as restrições impostas para impedir o avanço da covid-19, e pediram aos Estados muçulmanos que respondam a uma só voz.

Centenas de muçulmanos do Bangladesh protestam contra Israel

Os manifestantes, na sua maioria membros da organização 'Islami Andolan Bangladesh', reuniram-se no exterior da mesquita Baitul Mukarram, após as orações realizadas hoje, alusivas ao Eid al-Fir, celebração que marca o fim do Ramadão.

"Queremos justiça para os palestinianos inocentes mortos por Israel. Também exigimos uma resposta unificada dos Estados muçulmanos e que tudo seja feito para garantir o julgamento dos terroristas israelitas", disse Mufti Faruk, um dos manifestantes, à agência espanhola de notícias Efe.

Entre os cartazes presentes nos protestos, estavam pedidos de boicote ao Estado de Israel, bem como apelos para "levar Israel a julgamento perante a Comissão Internacional de Juristas (ICJ, na sigla em inglês)".

O chefe de operações na esquadra de Paltan da capital bangladeshiana, Hironmay Baruri, afirmou que o protesto atraiu cerca de 2.000 muçulmanos e que se tratou de uma "manifestação pacífica".

O Bangladesh, onde 90% da população é muçulmana, não reconhece Israel e não tem laços diplomáticos com o país.

O exército israelita confirmou hoje que continuará a atacar os alvos na Faixa de Gaza e planeia levar a cabo uma ofensiva terrestre.

Os atuais combates provocaram já mais de uma centena de mortos, maioritariamente do lado palestiniano, e são considerados os mais graves desde 2014.

Os combates começaram em 10 de maio, após semanas de tensões entre israelitas e palestinianos em Jerusalém Oriental, que culminaram com confrontos na Esplanada das Mesquitas, o terceiro lugar sagrado do islão junto ao local mais sagrado do judaísmo.

Ao lançamento maciço de 'rockets' por grupos armados em Gaza em direção a Israel opõe-se o bombardeamento sistemático por forças israelitas contra a Faixa de Gaza.

O conflito israelo-palestiniano remonta à fundação do Estado de Israel, cuja independência foi proclamada em 14 de maio de 1948.

Leia Também: Médio Oriente: Exército israelita anuncia que afinal não entrou em Gaza

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório