Meteorologia

  • 24 JUNHO 2021
Tempo
30º
MIN 15º MÁX 32º

Edição

Cimeira é "primeiro passo" para construir Europa Social

A líder do grupo dos Socialistas e Democratas (S&D) no Parlamento Europeu, Iratxe García Pérez, garantiu hoje que a Cimeira Social "não é um fim em si mesma", mas "um primeiro passo" para uma Europa Social.

Cimeira é "primeiro passo" para construir Europa Social

"A Cimeira [Social] não é um fim em si própria, é um primeiro passo e agora temos de ver como é que podemos aplicar tudo o que está no plano de ação [do Pilar Europeu dos Direitos Sociais], pensando em como poderemos construir uma Europa melhor em termos de justiça social, igualdade de género, e colocar os cidadãos no centro das nossas ações", defendeu.

Intervindo na sessão de trabalhos da Cimeira Social dedicada ao bem-estar e proteção social, a líder dos socialistas no Parlamento Europeu (PE) apontou para a necessidade de "deixar para trás défices e regras orçamentais" em prol da "qualidade de vida" dos cidadãos da União Europeia (UE).

"A qualidade de vida dos nossos cidadãos e a justiça social devem tornar-se os indicadores para medirmos o êxito das nossas políticas", vincou.

Com este "primeiro passo" da Cimeira Social, que decorre hoje na Alfândega do Porto, "a União Europeia tem aqui uma oportunidade única para voltar a ligar-se aos seus cidadãos e para que os processo europeu possa ter um papel decisivo nas suas vidas quotidianas", considerou Iratxe García Pérez.

"Para tal, precisamos de propostas concretas, tal como a diretiva para salários justos e uma garantia para a infância que abranja todas as crianças, a eliminação do fosso salarial e o alojamento para todos", defendeu a responsável.

A líder dos socialistas no PE advertiu, contudo, que não é possível "falar seriamente de uma Europa social", sem abordar "a forma como a mesma deve ser financiada, especialmente no contexto desta crise" provocada pela pandemia de covid-19.

A esse propósito, Iratxe García Pérez defendeu que devem ser disponibilizadas "as ferramentas financeiras adequadas, como, por exemplo, a introdução de uma 'regra de ouro' de investimento social no contexto das reformas das regras orçamentais europeias", além de "incentivos ao investimento público".

A Cimeira Social decorre hoje no Porto com a presença de 24 dos 27 chefes de Estado e de Governo da União Europeia, reunidos para definir a agenda social da Europa para a próxima década.

Definida pela presidência portuguesa como ponto alto do semestre, a Cimeira Social tem no centro da agenda o plano de ação do Pilar Europeu dos Direitos Sociais, apresentado pela Comissão Europeia em março, que prevê três grandes metas para 2030: ter pelo menos 78% da população empregada, 60% dos trabalhadores a receberem formação anualmente e retirar 15 milhões de pessoas, cinco milhões das quais crianças, em risco de pobreza e exclusão social.

Leia Também: UE precisa de "fazer mais" no domínio social, frisa Sassoli

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório