Meteorologia

  • 25 JUNHO 2021
Tempo
31º
MIN 20º MÁX 34º

Edição

NATO assegura: Exercícios militares não se dirigem contra qualquer país

A NATO assegurou hoje que os seus exercícios militares, incluindo o 'Steadfast Defender 2021', realizado entre maio e junho, não pretendem ser "um sinal" dirigido a outros países nem são "provocadores", num momento de tensões com a Rússia.

NATO assegura: Exercícios militares não se dirigem contra qualquer país
Notícias ao Minuto

19:25 - 06/05/21 por Lusa

Mundo NATO

"É um exercício defensivo, não pretende ser um sinal para um país em particular, não está dirigido contra nenhum país em particular. É um exercício defensivo pensado para enviar uma mensagem a todo o mundo de que a NATO está preparada para defender todos os aliados contra qualquer ameaça", disse a porta-voz da Aliança, a romena Oana Lungescu, durante uma conferência de imprensa sobre o Steadfast Defender 2021 que vai decorrer em várias regiões da Europa.

Lungescu insistiu que, para além de "defensivos", os exercícios aliados são "transparentes" e "completamente consistentes" com os compromissos internacionais da organização, pelo que "ninguém tem qualquer razão para considerar estes exercícios da NATO como provocadores".

"Todos os países têm direito a exercitar as suas forças e claro que isso também se aplica aos aliados da NATO, em especial, num momento em que assistimos a uma situação de segurança muito mais desafiante, pelo comportamento agressivo da Rússia, mas também por outras razões como o terrorismo, as tecnologias disruptivas, os ciberataques e outros", indicou.

O exercício 'Steadfast Defender 2021' contará com a participação de cerca de 20 aliados e pretende contribuir para uma melhor operacionalidade das forças da NATO e pôr em prática a mobilidade militar na Europa.

A iniciativa divide-se em três partes, a primeira marítima agendada entre 20 e 28 de maio com a participação de 18 navios, um submarino e mais de 40 aviões e 5.000 soldados.

A segunda parte será um exercício de posto de comando no qual participarão 314 militares entre 12 e 20 de maio na cidade alemã de Ulm.

O terceiro é constituído por um exercício de terra na Roménia, em redor do Mar Negro, com 4.000 soldados, 173 veículos blindados, dez tanques e 12 aviões. Vai realizar-se entre 19 de maio e 02 de junho.

Para estes exercícios não foram convidados observadores russos, pelo facto de a dimensão do 'Steadfast Defender 2021' não exceder o número de militares pelo qual o Documento de Viena da Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) exige a presença de membros de países terceiros no acompanhamento das manobras.

No entanto, e segundo Lungescu, a Rússia também não pediu a presença de observadores nos exercícios militares.

Leia Também: Exercício Orion21 envolve 1650 militares em território português

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório