Meteorologia

  • 18 MAIO 2021
Tempo
24º
MIN 13º MÁX 24º

Edição

Patentes? Questão "é legítima", mas pode "destabilizar o sistema"

O comissário do Mercado Interno, Thierry Breton, reconheceu hoje que a questão que tem sido suscitada na União Europeia (UE) sobre o levantamento das patentes "é legítima", mas deve ser abordada "dentro de alguns meses".

Patentes? Questão "é legítima", mas pode "destabilizar o sistema"
Notícias ao Minuto

17:53 - 23/04/21 por Lusa

Mundo Vacinas

"A questão das patentes é legítima, mas eu irei levar a cabo esta luta, em nome de todos, nos próximos meses, e sei que não posso destabilizar o sistema porque é agora é que preciso entregar as doses", frisou o responsável pelo grupo de trabalho da UE para as vacinas contra a covid-19, que intervinha numa audição na Assembleia da República (AR).

Thierry Breton respondia a uma questão levantada pela deputada Fabíola Cardoso (BE) quanto à possibilidade de "suspensão temporária de direitos de propriedade industrial" das mesmas, reflexão que deverá decorrer "dentro de alguns meses", apontou o comissário.

"Eu peço desculpa, mas estamos numa economia de guerra. Eu não gosto de utilizar esta expressão, mas reunimo-nos constantemente com imensas empresas. A última reunião que tivemos foi com cerca de 300 empresas, entre elas a 'Bluepharma', por exemplo, e unimo-las para que trabalhem em conjunto nesta segunda e terceiras fases [de vacinação] e no âmbito das variantes também", vincou.

O comissário europeu questionou-se sobre o que aconteceria se as patentes fossem levantadas agora, tendo em conta a capacidade de produção existente, uma vez que "transformar uma fábrica [para produzir as vacinas] demora entre 18 a 24 meses, mas se for de raiz são quatro anos".

"Ainda bem que estamos juntos neste trabalho, nenhum país no mundo poderia ter uma política de vacinação isolada. É necessário que haja uma investigação conjunta e nós unimo-nos para fazer isso", assinalou.

Breton admitiu ainda que ele próprio "gostaria que o processo [de vacinação] fosse mais rápido", mas garantiu tudo está a fazer para que os cidadãos da UE possam, "em meados de julho, ir de férias".

Atualmente, estão aprovadas quatro vacinas na UE: Comirnaty (nome comercial da vacina Pfizer/BioNTech), Moderna, Vaxzevria (novo nome da vacina da AstraZeneca) e Janssen.

A ferramenta 'online' do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) para rastrear a vacinação da UE, que tem por base as notificações dos Estados-membros, indica que 7,8% da população adulta da UE já está totalmente inoculada (com as duas doses), enquanto 20,4% recebeu a primeira dose da vacina, ainda longe da meta dos 70% estipulada pela Comissão Europeia para final do verão.

Em termos absolutos, os dados do ECDC referem que 103 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 foram administradas na UE até hoje, de um total de quase 125 milhões de doses entregues aos países.

Leia Também: AO MINUTO: 50 mil já agendaram vacinação; UE terá 410 milhões de vacinas

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório