Meteorologia

  • 06 MAIO 2021
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 23º

Edição

Covid-19. Itália reporta mais 310 mortes e mais de 15 mil novos casos

Mais de 3,8 milhões de pessoas já foram infetadas no país, desde o início da pandemia.

Covid-19. Itália reporta mais 310 mortes e mais de 15 mil novos casos

As autoridades italianas informaram, este sábado, que foram registados mais 310 óbitos e 15.370 contágios, nas últimas 24 horas.

Em comparação com o dia de ontem, verifica-se uma ligeira descida tanto do número de casos de Covid-19 como do de vítimas mortais associadas à doença, considerando que na sexta-feira foram reportados 15.943 novos contágios e 429 mortos. 

Com esta atualização, Itália passa contar, desde o início da pandemia, com 3.857.443 de infetados e 116.676 mortos. 

Nas últimas 24 horas, mais 18.779 pessoas diagnosticadas com o novo vírus foram dadas com curadas, elevando o número total de recuperados da Covid-19 no país para 3.235.459, e foram contabilizados menos 1.430 casos positivos em todo o território italiano, diminuindo o número total de contágios ativos para 505.308.

A pressão nos hospitais italianos continua a cair, há 24.100 hospitalizados, menos 643 doentes do que na véspera. Destes, 3.340 estão em Unidades de Cuidados Intensivos, menos 26.

Neste momento, a taxa positividade nacional é de 4,6%, sendo que ontem era de 4,9%.

Ainda segundo os dados das autoridades, a região mais afetada de Itália continua a ser a de Lombardia que conta, desde o surgimento do primeiro caso em fevereiro de 2020, com 779.737 casos (mais 2.431 do que na véspera). Segue-se a zona de Veneto com 400.689 infetados (mais 940 do que ontem) e, depois, a região de Campania com 368.715 contágios (mais 2.232 do que na quarta-feira) . 

Entretanto, prossegue a campanha de vacinação no país, tendo sido ultrapassadas as 14 ,6 milhões de doses injetadas, enquanto mais de 4,3 milhões de pessoas já foram imunizadas com as duas doses necessárias.

Itália prevê iniciar a 26 de abril o ansiado caminho da reabertura, com o regresso às escolas e a abertura de espaços que podem funcionar ao ar livre, como os restaurantes, uma medida que o governo pretende que seja definitiva.

"Se os italianos se comportarem de maneira adequada e com a campanha de vacinação não tenho dúvidas de que, cada vez mais, a situação irá melhorar e a possibilidade de voltar atrás será muito baixa", disse o primeiro-ministro Mario Draghi, esta sexta-feira, citado pela EFE.

A partir de 26 de abril, será recuperada a classificação de "zona amarela", de menor risco epidemiológico, e as regiões que nela ingressarem poderão abrir as portas dos seus restaurantes e bares, para almoço ou jantar, desde que funcionem ao ar livre.

Leia Também: Itália prevê reabrir a economia no próximo dia 26

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório