Meteorologia

  • 09 MAIO 2021
Tempo
20º
MIN 13º MÁX 20º

Edição

Polícia marroquina dispersa concentração de apoio a jornalistas presos

A polícia marroquina dispersou hoje uma concentração convocada no centro de Rabat para exigir a libertação dos jornalistas Omar Radi e Souleimane Raissouni, ambos em greve de fome desde a passada semana enquanto aguardam os processos em prisão preventiva.

Polícia marroquina dispersa concentração de apoio a jornalistas presos
Notícias ao Minuto

21:09 - 16/04/21 por Lusa

Mundo Marrocos

Dezenas de pessoas responderam à convocatória do Comité para a Libertação dos Presos de Opinião em Marrocos, apesar da expressa proibição de manifestações de rua em Rabat justificada por motivos sanitários.

Um número muito superior de polícias fardados e à civil, apoiados por uma força de intervenção, tinham ocupado o local da concentração, frente ao parlamento, e um oficial da polícia leu com a ajuda de um megafone a proibição do protesto e as penalizações e multas que poderiam ser aplicadas aos manifestantes.

Os ativistas apenas conseguiram ecoar algumas palavras de ordem pela liberdade de expressão e libertação dos jornalistas antes de serem rodeados por polícias, expulsos do local e por fim dispersos.

Esta foi a segunda vez que o Comité convoca uma concentração pela libertação de Rasi e Suleiman -- os dois jornalistas mais críticos face ao regime --, mas no anterior protesto que decorreu há um mês, os manifestantes foram impedidos de se concentrar e de imediato dispersos de forma musculada.

Soulaimane Raissouni, editor-chefe do diário Ajbar al Yaum (atualmente inativo), foi detido em maio de 2020 e está indiciado por alegado abuso sexual de um jovem homossexual.

No passada quarta-feira, o jornalista decidiu iniciar uma greve de fome e de sede por tempo indeterminado.

Na quarta-feira, a família de Soulaimane Raissouni anunciou, entretanto, que o jornalista voltou a beber água.

Omar Radi, detido em 29 de julho e que iniciou a greve de fome no sábado passado, está processado por crime de violação contra uma colega de trabalho e de atentar contra a segurança do Estado marroquino por presumíveis contactos com um agente dos serviços secretos britânicos.

Os dois jornalistas contestam o facto de estarem presos preventivamente há quase um ano e criticam a campanha difamatória de que dizem estar a ser alvo por parte dos meios de comunicação social oficiais e pró-poder.

Na quarta-feira, um manifesto para pedir a sua libertação enquanto se aguarda o julgamento começou a circular entre os jornalistas marroquinos, com cerca de 200 assinaturas até ao momento. O texto solicita um julgamento justo, "um clima de calma favorável às liberdades neste país" e o "respeito pelo direito ao exercício da liberdade de expressão e difusão de informações e ideias pelos jornalistas".

Leia Também: Marrocos. Jornalista inicia greve de fome e pede julgamento em liberdade

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório