Meteorologia

  • 07 MAIO 2021
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 24º

Edição

UE segue "com preocupação" incidente na instalação nuclear de Natanz

A União Europeia disse hoje estar a seguir com "preocupação" o incidente na instalação de enriquecimento de urânio de Natanz, no Irão, após uma falha de energia que as autoridades iranianas alegam ter sido uma "sabotagem" cometida por Israel.

UE segue "com preocupação" incidente na instalação nuclear de Natanz
Notícias ao Minuto

12:58 - 12/04/21 por Lusa

Mundo Irão

"Estamos a seguir de muito perto e com preocupação o incidente que ocorreu este fim de semana na instalação nuclear de Natanz, que pode ter sido um ato de sabotagem. Este incidente tem de ser completamente esclarecido", indicou o porta-voz do Serviço Europeu de Ação Externa (SEAE), Peter Stano, durante a conferência de imprensa diária da Comissão Europeia.

Stano reagia assim a uma pergunta sobre um incidente nas instalações de enriquecimento de Urânio de Natanz, no Irão, que, na madrugada de domingo, teve uma falha elétrica.

As autoridades iranianas qualificaram a falha de energia na instalação nuclear como um "ato de sabotagem", responsabilizando Israel pelo incidente e prometendo "vingança".

Frisando que, até ao momento, ainda não houve "nenhuma atribuição oficial" relativamente a quem está por detrás do incidente, havendo "várias acusações" de que a UE "tem conhecimento", Peter Stano afirmou que "qualquer tentativa" para "minar" ou "desviar" as conversas atualmente em curso para revitalizar o acordo nuclear com o Irão deve ser "completamente rejeitada".

"Tudo o que contribui para aumentar as tensões na região, ou seja, que não é propício para estas negociações, tem de ser rejeitado porque, no final de contas, se não houver uma solução diplomática para esta questão importante -- e o acordo nuclear com o Irão é uma questão importante para a estabilidade regional e internacional --, não se conseguirá chegar a soluções sustentáveis", destacou.

Questionado ainda sobre o facto de, no sábado, o Presidente iraniano, Hassan Rohani, ter inaugurado uma nova fábrica de montagem de centrifugadoras na mesma instalação nuclear de Natanz -- permitindo assim ao Irão acelerar a produção e aumentar a qualidade de urânio, afastando ainda mais o país do acordo nuclear -- , o porta-voz do SEAE referiu que a "UE nunca teve segredos relativamente às decisões, ações ou declarações do Irão que o afastam dos compromissos" assumidos no documento.

"Mas esse é precisamente o objetivo das negociações, que ocorreram de maneira muito intensa nas últimas semanas, e que vão continuar esta semana, para tentar resolver todas as questões pendentes. (...) Todas as questões em aberto, ou até mesmo os problemas relacionados com o programa nuclear iraniano, devem ser abordados através destas negociações", sublinhou.

Enquanto coordenadora do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA), Peter Stano reiterou assim que a União Europeia (UE) insta "todos" a que "se mantenham" no processo, "não o minem", e "continuem a utilizar os meios diplomáticos" para o resolver.

O Irão acusou hoje Israel de responsabilidade num ataque que atingiu no domingo a instalação de enriquecimento de urânio de Natanz, deixando entender que se registaram danos nas centrifugadoras e prometendo "vingança".

"Com esta ação, o regime sionista vingou-se do povo iraniano pela paciência e sabedoria que demonstrou enquanto aguardava pelo levantamento das sanções", disse o porta-voz dos Negócios Estrangeiros do Irão, Said Khatibzadeh numa conferência de imprensa em Teerão.

O Presidente, Hassan Rohani, tinha inaugurado a nova fábrica de montagem de centrifugadoras em Natanz 24 horas antes.

Ambos os incidentes ocorrem numa altura em que os países membros do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA) se irão novamente reunir esta semana em Viena, pela segunda semana consecutiva, para procurar revitalizar o acordo nuclear iraniano, assinado em 2015 na capital austríaca, mas que sofreu um forte abalo em 2018, quando o ex-presidente norte-americano, Donald Trump, retirou os Estados Unidos do acordo e restabeleceu duras sanções a Teerão.

Após uma semana de negociações consideradas "construtivas", os participantes do JCPOA comprometeram-se em voltar a reunir-se esta semana para continuar os "esforços diplomáticos" que visam salvar o acordo.

As negociações têm como objetivo o regresso dos Estados Unidos ao acordo nuclear e a aplicação rigorosa de Teerão do texto, tendo a comissão mista do JCPOA encarregado dois grupos de especialistas -- um sobre as sanções e outro sobre o programa nuclear -- a trabalharem para definir um roteiro para esse efeito.

Leia Também: Berlim: Recentes desenvolvimentos no Irão não ajudam negociações

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório