Meteorologia

  • 23 MAIO 2022
Tempo
21º
MIN 15º MÁX 22º

OAB pede responsabilização de Bolsonaro por crimes contra a saúde

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pediu hoje à Procuradoria-Geral da República (PGR)que denuncie o Presidente Jair Bolsonaro por crimes na gestão da pandemia da covid-19.

OAB pede responsabilização de Bolsonaro por crimes contra a saúde
Notícias ao Minuto

15:13 - 24/03/21 por Lusa

Mundo Covid-19

O documento, enviada ao procurador-geral da República, Augusto Aras, pede que Bolsonaro seja denunciado ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelos crimes de infração de medidas sanitárias preventivas, perigo para a saúde de terceiros, aplicação irregular de verbas públicas e prevaricação, todos previstos no código penal do país.

O documento da OAB faz duras críticas à defesa que o Presidente brasileiro faz do uso do chamado 'kit-covid', formado por medicamentos sem eficácia comprovada contra a covid-19.

"Ao submeter a população brasileira a graves riscos decorrentes do incentivo e uso irresponsável de fármaco sabidamente ineficaz para o tratamento da covid-19 e apto a gerar inúmeros efeitos colaterais gravíssimos, o Presidente da República deve ser responsabilizado pela manipulação dolosa de informações", diz a representação do Conselho da OAB.

A mesma fonte recordou que Bolsonaro chegou a afirmar, na sua conta no twitter, que "estudos clínicos demonstram que o tratamento precoce da covid, com antimaláricos, podem reduzir a progressão da doença, prevenir a hospitalização e estão associados à redução da mortalidade".

A OAB também destacou que o Governo falhou na distribuição de vacinas, no fornecimento de oxigénio para Manaus, capital regional do Amazonas, o que levou a um colapso no atendimento médico em janeiro e provocou a morte de pacientes.

Agora, caberá à PGR analisar se deve ou não denunciar Bolsonaro no STF, tribunal máximo do país que tem prerrogativa para investigar o Presidente.

A PGR é responsável por encaminhar pedidos de investigação criminal contra o Presidente no Brasil, mas mesmo que a solicitação da OAB avance será preciso uma autorização do Congresso para abrir um processo contra Bolsonaro.

O Brasil registou na terça-feira o seu dia mais trágico desde o início da pandemia, após ter ultrapassado, pela primeira vez, os três mil mortos (3.251) devido à covid-19 num único dia.

No total, a nação sul-americana registou 298.676 mortos desde fevereiro do ano passado, mês em que a covid-19 chegou ao país, segundo dados do último boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde.

O recorde anterior de mortes havia sido alcançado na última terça-feira, quando foram registados 2.841 óbitos em 24 horas.

Em relação ao número de infeções, foram contabilizados 82.493 casos positivos entre segunda-feira e hoje, num total de 12.130.019 diagnósticos do novo coronavírus em solo brasileiro.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.735.411 mortos no mundo, resultantes de mais de 124,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Leia Também: Bolsonaro fala ao país em dia de recorde de mortes e promete vacinas

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2022 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório