Meteorologia

  • 30 JULHO 2021
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 27º

Edição

Aprovada indemnização de 27 milhões para família de George Floyd

George Floyd morreu a 25 de maio de 2020 depois de Derek Chauvin, um agente da polícia, lhe ter pressionado o pescoço com o joelho durante cerca de nove minutos.

Aprovada indemnização de 27 milhões para família de George Floyd

Foi aprovada por unanimidade pelo Conselho Municipal de Minneapolis, nos Estados Unidos, esta sexta-feira, uma indemnização de 27 milhões de dólares (cerca de 22,5 milhões de euros) para a família de George Floyd. O acordo resulta de um processo federal que a família pôs contra a cidade de Minneapolis, em julho do ano passado.

"A morte horrível de George Floyd, testemunhada por milhões de pessoas em todo o mundo, desencadeou um anseio profundo e uma demanda inegável por justiça e mudança", disse Ben Crump, advogado da família de Floyd em comunicado citado pela CNN.

"Que o maior acordo pré-julgamento jamais feito num caso de morte por negligência tenha sido por causa da vida de um homem negro envia uma mensagem poderosa de que as vidas negras importam e de que a brutalidade policial contra pessoas de cor deve acabar", acrescentou.

O acordo inclui 500 mil dólares (418 mil euros) para o bairro a sul de Minneapolis, que inclui o cruzamento onde Floyd foi detido e que foi bloqueado por barricadas desde sua morte, com uma enorme escultura de metal e murais em sua homenagem.

Recorde-se que George Floyd foi morto a 25 de maio de 2020 após Derek Chauvin ter pressionado com o joelho o pescoço do afro-americano durante cerca de nove minutos. O vídeo desse momento tornou-se viral e provocou uma onda de manifestações em todo o mundo contra o racismo e a violência policial.

O agente da polícia de Minneapolis Derek Chauvin está atualmente em julgamento e enfrenta acusações de homicídio em segundo grau e de assassínio, bem como outros três agentes que estavam presentes, todos já despedidos da polícia de Minneapolis.

O tribunal prossegue hoje o processo de escolha dos potenciais jurados do julgamento de Chauvin, processo que começou terça-feira. Este muito esperado julgamento é um teste para a justiça norte-americana, após uma vaga de violentas manifestações antirracistas que obrigou os trabalhos em tribunal a decorrer sob fortes medidas de segurança.

[Notícia atualizada às 20h08]

Leia Também: George Floyd. Juiz aceita acusação de assassínio em 3.º grau a ex-polícia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório