Meteorologia

  • 26 MAIO 2022
Tempo
29º
MIN 17º MÁX 32º

Opositor ugandês apela a levantamento pacífico contra o Presidente

O antigo cantor e líder da oposição ugandesa Bobi Wine apelou hoje a um levantamento pacífico e a uma manifestação contra o Presidente Yoweri Museveni, que tem governado o país da África Oriental desde 1986.

Opositor ugandês apela a levantamento pacífico contra o Presidente
Notícias ao Minuto

14:42 - 09/03/21 por Lusa

Mundo Uganda

"Apelo a que se levantem pacificamente e desarmados para se manifestarem contra o regime que nos oprimiu, nos explorou e nos transformou em escravos no nosso próprio país", disse Bobi Wine na sede do seu partido, a Plataforma de Unidade Nacional (NUP).

"Convidamos-vos a marchar até aos escritórios [do Governo] nos seus respetivos distritos e a exigir respostas", acrescentou, sem indicar uma data para estas ações.

Bobi Wine, cujo verdadeiro nome é Robert Kyagulanyi, foi o principal rival do Presidente Museveni nas eleições presidenciais de 14 de janeiro.

O chefe de Estado foi reeleito para um sexto mandato com 58% dos votos, de acordo com os resultados oficiais, à frente de Bobi Wine, que recebeu 35% dos votos.

Para denunciar o que classificou de uma "mascarada", o deputado de 39 anos tinha apelado ao Supremo Tribunal para contestar o resultado, antes de retirar o seu recurso, dizendo que não era imparcial.

Em novembro, durante a campanha eleitoral, protestos anteriores contra a enésima detenção de Bobi Wine foram violentamente reprimidos pelas forças de segurança, causando pelo menos 54 mortos.

A oposição afirmaou que desde as eleições as forças de segurança raptaram vários dos seus apoiantes.

Após negar inicialmente as acusações, o Presidente Museveni e membros do Governo admitiram que os cidadãos acusados de conspiração contra o Estado estavam detidos pelo Exército e pelas agências de segurança.

"Apelamos a todos os cidadãos que se sentem oprimidos, mulheres cujos filhos estão desaparecidos, ugandeses que votaram e veem os vossos resultados serem desprezados, todos os ugandeses oprimidos, a manifestarem-se pacificamente contra esta impunidade", reiterou Bobi Wine.

Já na segunda-feira, a polícia tinha avisado "os organizadores destas manifestações ilegais para se absterem de tomar parte em qualquer ação ilegal".

"A polícia não hesitará em prender e processar em tribunal qualquer pessoa apanhada a participar nestas atividades ilegais", advertiu.

Hoje, ainda antes do apelo de Bobi Wine a um levantamento pacífico, agentes da polícia e militares estavam a bloquear várias estradas na capital e um helicóptero da polícia sobrevoava as instalações do NUP.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório