Meteorologia

  • 11 ABRIL 2021
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 20º

Edição

França pode tornar obrigatória a vacinação dos profissionais de saúde

O governo francês está preocupado com o facto de apenas 40% dos profissionais de saúde terem sido inoculados com as vacinas contra a Covid-19. O porta-voz do governo lembrou o heroísmo destes profissionais no combate à pandemia, mas afirmou que esta taxa de vacinação "não é aceitável".

França pode tornar obrigatória a vacinação dos profissionais de saúde

O governo francês admite tornar obrigatória a vacinação dos profissionais de saúde, isto depois de o primeiro-ministro Jean Castex ter frisado que apenas 40% destes profissionais foram imunizados com as vacinas contra a Covid-19.

Durante uma sessão de perguntas e respostas com os leitores do jornal Le Parisien, o porta-voz do governo francês, Gabriel Attal, apelou aos profissionais de saúde para receberem as vacinas.

“No último ano os nossos profissionais de saúde foram heroicos, mas a taxa de vacinação entre eles não é aceitável. Seria irresponsável recusar ser vacinado quando se é um profissional de saúde”, salientou Attal.

O porta-voz do governo francês acrescentou que, para já, o executivo prefere uma abordagem mais suave, apelando aos profissionais de saúde para serem vacinados. Mas referiu que se essa abordagem não resultar, existe a “possibilidade” de tornar a vacinação obrigatória para estes profissionais.

“Todos estão a arregaçar as mangas para nos tirarem desta pandemia. Agora têm de arregaçá-las até ao ombro para serem vacinados”, realçou Gabriel Attal.

Antes destas afirmações do porta-voz do governo gaulês, já o primeiro-ministro Jean Castex e o ministro da Saúde francês, Olivier Véran, tinham alertado para a “responsabilidade” dos profissionais de saúdem em serem vacinados.

Num editorial, o Le Parisien considerou que as declarações de Gabriel Attal foram uma “ameaça delicada” que “atingiu com força”.

Mas o jornal questionou se forçar os profissionais de saúde a serem vacinados seria uma boa ideia. “Porque é que o governo devia decidir por eles quando o resto da população tem essa escolha? O serviço de saúde não é o exército”, fez notar no editorial.

Leia Também: AO MINUTO: Desconfinamento analisado no Infarmed; "Continente Covid"?

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório