Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2021
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 27º

Edição

ONU alerta para escalada de violência na Nigéria

As Nações Unidas alertaram hoje para a escalada de violência no nordeste da Nigéria, onde os grupos armados estão a forçar a fuga das populações para a região fronteiriça de Maradi, no Níger.

ONU alerta para escalada de violência na Nigéria
Notícias ao Minuto

14:00 - 02/03/21 por Lusa

Mundo ONU

"Temendo grupos armados e confrontos comunitários, mais de 7.660 refugiados já fugiram da Nigéria para Maradi este ano e 3.500 nigerianos estão também deslocados internamente", disse um porta-voz da agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), Boris Sheshirkov.

"A maioria são mulheres e crianças, que foram deslocadas na sequência dos recentes ataques no estado de Sokoto, na Nigéria", acrescentou.

Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, a região de Maradi, no sul do Níger, é agora o lar de quase 100.000 pessoas deslocadas, incluindo 77.000 refugiados nigerianos, que fugiram de ataques em Katsina, Sokoto e Zamfara, regiões do noroeste da Nigéria.

O ACNUR manifestou a sua gratidão "pela generosidade do Níger em continuar a conceder acesso aos refugiados", mas mostrou-se preocupado com "o pico mortal de violência (...) na cidade de Maradi, com mais baixas e incidentes graves registados em janeiro e fevereiro de 2021 do que na segunda metade de 2020".

"Refugiados descrevem mortes terríveis, raptos para resgate e pilhagens de aldeias. Muitos estão também encurralados em confrontos entre agricultores e pastores, enquanto na maioria das aldeias foram criados grupos de autodefesa", disse o porta-voz.

As pessoas em fuga necessitam urgentemente de água, comida, abrigo e serviços de saúde. A maioria delas saiu à pressa com as mãos vazias para salvar as suas vidas.

O ACNUR, em conjunto com as autoridades nigerinas, está a trabalhar para deslocar os refugiados para locais mais seguros longe da fronteira e para locais onde a assistência e os serviços essenciais estão mais disponíveis.

Desde outubro de 2019, cerca de 11.320 refugiados já foram deslocados para outras aldeias.

Grupos armados nas regiões do Sahel e do Lago Chade estão a provocar uma das crises de deslocados mais rápidas do mundo, de acordo com a ONU.

Até à data, mais de 3,2 milhões de pessoas fugiram da violência na região da bacia do Lago Chade.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório