Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 5º MÁX 14º

Edição

Primeiro-ministro da Tailândia sobrevive a moção de censura

O primeiro-ministro da Tailândia sobreviveu hoje a uma moção de censura no parlamento, determinada por acusações de má gestão económica, danos no fornecimento de vacinas anti-covid-19, violação dos direitos humanos e corrupção, noticia a Associated Press.

Primeiro-ministro da Tailândia sobrevive a moção de censura

A notícia dá conta ainda de nove outros ministros do governo tailandês que também sobreviveram à moção de censura.

Este foi o segundo teste à confiança enfrentado pelo governo do primeiro-ministro Prayuth Chan-och, desde que tomou posse em julho de 2019, após uma eleição polémica, ocorrida depois de Prayuth ter assumido o poder, na qualidade de chefe das forças armadas, em 2014.

Em fevereiro de 2020, Prayuth Chan-och e mais cinco ministros do seu governo ultrapassaram com facilidade uma moção de censura na câmara baixa do parlamento.

Na moção mais recente, entre outras queixas, o governo de Prayuth foi criticado por uso indevido do poder para promover chefias das forças policiais e por criar uma unidade cibernética para atacar críticos nas redes sociais.

A principal crítica, porém, foi a de que Prayuth provocou profundas divisões na sociedade tailandesa, recorrendo à monarquia como escudo contra as críticas à sua gestão governamental.

Dos 487 parlamentares, 277 fazem parte da coligação governamental e 210 são da oposição.

A moção de censura exigia uma maioria simples, ou seja, 244 votos, para ser aprovada.

Prayuth teve 272 votos a favor e 206 contra, registando-se ainda três abstenções.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório