Meteorologia

  • 29 MAIO 2022
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 22º

Sudão convoca enviado à Etiópia para consulta sobre disputa fronteiriça

O Sudão convocou o seu enviado à Etiópia para a realização de consultas depois de uma disputa fronteiriça que tem levado a um aumento da presença militar ao longo da fronteira entre os dois países nas últimas semanas.

Sudão convoca enviado à Etiópia para consulta sobre disputa fronteiriça
Notícias ao Minuto

21:35 - 17/02/21 por Lusa

Mundo Sudão

A informação é noticiada hoje pela agência Associated Press, que cita o porta-voz Mansour Boulad, do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Sudão, responsável que não forneceu mais informação sobre a convocatória do embaixador Gamal al-Sheikh.

No domingo, o Ministério afirmou que as tropas etíopes tinham atravessado a fronteira com o Sudão e alertou para as "graves consequências" para a estabilidade e segurança da região.

A tensão fronteiriça entre Sudão e Etiópia intensificou-se nos últimos meses, depois de o Cartum ter destacado tropas para territórios que dizia estarem ocupados por milícias e agricultores etíopes.

Desde dezembro, mais de uma dúzia de cidadãos do Sudão, incluindo militares, morreram em ataques transfronteiriços pelas forças etíopes na província sudanesa de Al-Qadarif, segundo Cartum.

A disputa tem como epicentro grandes áreas de terras aráveis que o Sudão diz pertencerem ao seu território em al-Fashqa e que agricultores etíopes têm cultivado durante anos.

Os dois países realizaram várias rondas de diálogo com o objetivo de resolver a disputa, tendo a mais recente acontecido em Cartum, em dezembro, mas não foram alcançados quaisquer progressos.

Cartum diz ter reclamado a maioria dos seus territórios e apelou à Etiópia para remover as suas tropas de pelo menos dois pontos que diz ficarem no Sudão.

Por seu lado, Adis Abeba acusou o Sudão de se aproveitar do conflito mortífero na província nortenha de Tigray para entrar no seu território e pilhar, matar civis e provocar milhares de deslocados.

A Etiópia instou os militares sudaneses a regressarem às suas posições antes do início do conflito em Tigray, que colocou frente a frente forças federais e regionais.

O Sudão rejeita as acusações e insiste que destacou as suas tropas para os seus territórios, citando um acordo que demarcou as fronteiras entre as duas nações no início do século XX.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório