Meteorologia

  • 17 MAIO 2021
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Myanmar: Nova Zelândia suspende relações políticas e militares

O Governo da Nova Zelândia anunciou hoje a suspensão de todas as relações políticas e militares de alto nível com Myanmar (antiga Birmânia) na sequência do golpe de estado promovido pelos militares.

Myanmar: Nova Zelândia suspende relações políticas e militares
Notícias ao Minuto

06:10 - 09/02/21 por Lusa

Mundo Myanmar

A primeira-ministra, Jacinda Ardern, anunciou numa conferência de imprensa as mudanças fundamentais na relação entre os dois países, o que inclui a proibição de entrada no país dos responsáveis militares de Myanmar.

A medida foi avançada pela ministra dos Negócios Estrangeiros, Nanaia Mahuta, que indicou que os programas de ajuda da Nova Zelândia a Myanmar não vão incluir projetos geridos pelos militares ou que beneficiem de qualquer forma os militares.

"Não reconhecemos a legitimidade do Governo militar [de Myanmar]. Apelamos à libertação imediata de todos os líderes políticos detidos e à restauração do Governo civil", disse a ministra dos Negócios Estrangeiros.

O Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas tem agendada para sexta-feira uma sessão especial para abordar a situação em Myanmar, a pedido do Reino Unido e da União Europeia, e com o apoio de pelo menos 47 países.

"O Estado de Direito e a vontade democrática do povo de Myanmar devem ser respeitados", disse Mahuta, numa declaração em que se condena a tomada do poder pelos militares há uma semana, liderada pelo general Min Aung Hlaing.

A junta militar impôs a lei marcial na segunda-feira da passada semana em várias cidades para refrear as manifestações.

A medida proíbe as reuniões de mais de cinco pessoas e impõe um recolher obrigatório noturno, entre outros, com a polícia a colocar controlos em vários pontos da antiga capital para evitar protestos.

No seu primeiro discurso à nação, Min Aung Hlaing justificou o golpe militar com uma alegada fraude eleitoral nas eleições de novembro, que foram ganhas pela Liga Nacional para a Democracia (NLD), liderada pela Prémio Nobel da Paz Aung San Suu Kyi.

Pelo menos 170 pessoas foram detidas, incluindo Suu Kyi e numerosos membros proeminentes da NLD, que tem estado no poder desde 2016.

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório