Meteorologia

  • 02 MARçO 2021
Tempo
MIN 8º MÁX 18º

Edição

Republicanos da Carolina do Sul censuram Tom Rice por apoio a destituição

Os republicanos do estado da Carolina do Sul censuraram hoje o republicano Tom Rice pelo seu voto na Câmara dos Representantes, em apoio à segunda impugnação do antigo presidente Donald Trump.

Republicanos da Carolina do Sul censuram Tom Rice por apoio a destituição

Rice inclui-se entre os 10 representantes republicanos que se juntaram aos democratas em 13 de janeiro na votação sobre a destituição de Donald Trump pelo seu envolvimento na invasão do Capitólio uma semana antes.

Um dia após a votação, Rice -- que representa no 7.º Distrito da Carolina do Sul, uma área que votou massivamente em Trump nas presidenciais de 03 de novembro -- disse à agência noticiosa Associated Press (AP) que lhe "doía o coração" por ter votado contra o ex-presidente, mas decidiu apoiar o processo de destituição após observar o que definiu como inação de Trump durante os tumultos no Capitólio.

Os comités do partido em todo o país já decidiram punir os 10 republicanos que apoiaram o processo de impugnação na Câmara dos Representantes. Uma decisão que reflete a popularidade de Trump nas bases do seu partido, indicou a AP.

Na semana de 8 de fevereiro caberá ao Senado ouvir os argumentos iniciais do processo de destituição de Donald Trump por incitamento aos motins do Capitólio.

A apresentação dos argumentos iniciais ficou agendada apenas para a semana de 8 de fevereiro, permitindo que até lá o Senado se mantenha focado nas audiências, já em curso, de confirmação dos nomeados pelo novo Presidente, o democrata Joe Biden, e na discussão sobre as medidas de emergência relacionadas com a pandemia de covid-19.

O período de duas semanas até início dos procedimentos sobre a destituição era também pretendido pelos republicanos, para que a equipa jurídica do ex-presidente tivesse mais tempo para preparar a sua defesa.

Único presidente a ser duas vezes alvo de um 'impeachment', Trump será também o primeiro presidente visado por um processo de destituição depois do final do seu mandato.

Caso seja condenado, o Senado poderá impedi-lo de voltar a assumir a presidência no futuro, ditando o fim da sua carreira política.

Para condenar Trump, os democratas precisam do apoio de 17 senadores republicanos, sendo que poucos destes se mostraram publicamente favoráveis à destituição, apesar de se terem pronunciado criticamente em relação ao comportamento do ex-presidente antes e durante a invasão do Capitólio por apoiantes do ex-presidente, que consideravam fraudulenta a eleição de Biden.

Leia Também: Vídeo mostra atual congressista a confrontar sobrevivente de Parkland

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório