Meteorologia

  • 25 FEVEREIRO 2021
Tempo
11º
MIN 11º MÁX 16º

Edição

Mural feminista salvo de moção da extrema-direita que queria removê-lo

O mural situado num bairro de Madrid celebra várias mulheres pioneiras, mas o Vox queria a sua remoção argumentando que tem uma "mensagem política".

Mural feminista salvo de moção da extrema-direita que queria removê-lo

Um mural em Madrid que honra a vida e os feitos de 15 mulheres pioneiras, entre as quais Rosa Parks, Frida Kahlo, Nina Simone ou Billie Jean King, foi salvo da destruição, após vereadores da capital espanhola terem travado as intenções do partido de extrema-direita, que apresentou uma moção para remover o mural.

O mural foi pintado numa parede de um centro de desportos do bairro de Ciudad Lineal e contém uma frase: “A tua habilidade não depende do teu género”.

Segundo o The Guardian, na quinta-feira passada o Vox avançou com uma moção que defendia a remoção do mural sob o argumento de que a sua arte tem uma “mensagem política” e devia ser substituído por um relacionado com desporto.

A moção teve o apoio do PP e do Ciudadanos e o concelho municipal votou para que fosse substituído. Mas a decisão não foi bem recebida pelos residentes de Madrid, que no domingo protestaram contra a decisão de remover o mural e criaram uma petição online que contabilizou mais de 55 mil assinaturas contra a decisão de substituí-lo.

Esta terça-feira, o partido de esquerda Más Madrid apresentou uma moção urgente no concelho municipal de Madrid a apelar para que o mural fosse protegido. A ação foi bem sucedida devido ao apoio do PSOE e do Ciudadanos, que reverteu a sua posição.

O mural vai assim manter-se na parede do centro de desportos de Ciudad Lineal. Jorge Nuño, membro do coletivo Unlogic, responsável pela criação do mural, não escondeu a sua satisfação com a decisão final.

“Penso que algumas pessoas tiveram problemas em compreender que as mulheres representadas no mural não estão ali por razões políticas. Estão ali devido aos seus contributos sociais para a igualdade e porque cada uma delas lutou por essa igualdade e por uma sociedade mais justa”, sublinhou.

Leia Também: Espanha volta a debater tipo de máscaras depois de decisão da Alemanha

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório