Meteorologia

  • 06 MARçO 2021
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 21º

Edição

Histórico pivot do NBC News Tom Brokaw anuncia saída do canal

Tom Brokaw, histórico pivot do NBC News, e um dos mais populares dos noticiários televisivos, através dos quais transmitiu os maiores eventos do final do século XX, anunciou na sexta-feira a saída do canal, após 55 anos.

Histórico pivot do NBC News Tom Brokaw anuncia saída do canal
Notícias ao Minuto

06:40 - 23/01/21 por Lusa

Mundo Tom Brokaw

Aos 80 anos, Brokaw revelou que vai continuar a escrever livros e artigos.

O jornalista é o autor do livro 'The Greatest Generation' [A grande geração], que aborda aqueles que lutaram na Segunda Guerra Mundial.

No seu ensaio final publicado no programa 'Morning Joe' da MSNBC, em 30 de dezembro, Tom Brokaw sugeriu este anúncio numa reflexão sobre a sua carreira, desde a invasão de um notícia local no Nebraska e o anúncio da morte do Presidente John F. Kennedy, até à pandemia de covid-19.

"Para mim, foi uma jornada incrível, 57 anos como repórter", destacou.

Da sua longa carreira, 55 anos foram passados na NBC News, começando como jornalista em Los Angeles, na década de 1960, cobrindo a Casa Branca durante o Governo de Nixon e apresentando o programa 'Today' no final dos anos 1970, seguindo-se mais 20 anos como pivot no 'Nightly News'.

Durante duas décadas, o trio triunfal de Brokaw, Peter Jennings, da ABC e Dan Rather, da CBS, tornou as emissoras as mais vistas no país, destacando-se na cobertura aos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, a disputada eleição de 2000 ou a queda do Muro de Berlim.

Após ter passado o testemunho no 'Nightly News' a Brian William, em 2004, Brokaw concentrou-se em programas históricos e intervenções nosgrandes momentos, como as eleições.

Por motivos de saúde, as suas aparições têm sido mais esporádicas ultimamente. Em 2013, Brokaw foi diagnosticado com mieloma múltiplo, um cancro no sangue incurável que afeta a medula óssea.

Durante o ensaio final em dezembro, Tom Brokaw fez uma retrospetiva sobre alguns dos eventos de 2020, atacando o ex-presidente norte-americano, Donald Trump, e a sua "recusa bizarra" em aceitar os resultados eleitorais.

"Em breve, o seu principal público serão os seus 'caddies'", tinha realçado.

Brokaw apontou ainda a pandemia de covid-19, que matou mais de 400 mil norte-americanos no ano passado, como o maior teste do país desde a Guerra Civil.

"Ainda temos milhas pela frente e nenhuma garantia de como tudo vai acabar", apontava ainda.

Leia Também: Bitcoin sobe para um novo máximo. Já 'bateu' os 35 mil dólares

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório