Meteorologia

  • 30 JULHO 2021
Tempo
26º
MIN 16º MÁX 27º

Edição

Província chinesa vai cooperar com Bissau em saúde pública

A província de Sichuan, no sudoeste da China, assinou um memorando de amizade e cooperação com a capital da Guiné-Bissau, anunciaram as autoridades locais.

Província chinesa vai cooperar com Bissau em saúde pública
Notícias ao Minuto

14:24 - 22/01/21 por Lusa

Mundo China

Num comunicado, o Gabinete dos Negócios Estrangeiros de Sichuan refere que o acordo prevê que os dois lados encorajem empresas e organizações a cooperar em áreas como o comércio, infraestruturas, agricultura, gestão florestal, cultura e saúde pública.

A iniciativa partiu do gabinete do primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Nuno Gomes Nabiam, que enviou em agosto de 2020 uma carta às autoridades de Sichuan a propor um reforço das relações com a província chinesa, refere-se no comunicado.

A cooperação contempla numa primeira fase a formação de quadros técnicos da Câmara Municipal de Bissau na China, escreveu Nuno Gomes Nabiam, em dezembro, nas redes sociais.

O primeiro-ministro guineense falava durante a entrega de um donativo de materiais de proteção contra o novo coronavírus, que incluía oito mil máscaras cirúrgicas e fatos de proteção pessoal.

A Guiné-Bissau regista 45 mortos por covid-19 e 2.517 casos de infeção.

Sichuan sublinhou que este é o primeiro acordo de cooperação assinado com autoridades locais estrangeiras este ano.

Bissau é a sexta cidade ou região africana a estabelecer relações de amizade com Sichuan, no âmbito da iniciativa chinesa Uma Faixa, Uma Rota.

A Comissão Nacional de Saúde da China anunciou no final de dezembro que estava a preparar o envio, no início deste ano, de novas missões médicas a Moçambique, Cabo Verde e Guiné-Bissau, com a colaboração do Governo de Sichuan.

Sichuan já enviou 17 equipas médicas para a Guiné-Bissau.

O novo embaixador da China na Guiné-Bissau, Guo Ce, confirmou também em dezembro que a equipa médica chinesa iria retomar as consultas à população no hospital regional de Canchungo, na região de Cacheu, no norte da Guiné-Bissau.

O hospital de Canchungo estabeleceu em 2020 um mecanismo de cooperação com o Hospital Afiliado da Universidade Médica do Norte de Sichuan.

Leia Também: Pequim considera resolução da UE sobre Hong Kong "ingerência flagrante"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório