Meteorologia

  • 25 FEVEREIRO 2021
Tempo
11º
MIN 11º MÁX 16º

Edição

Líder supremo do Irão ameaça Donald Trump através de mensagem no Twitter

Ameaças de "vingança" contra o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump foram difundidas através de uma conta associada ao líder supremo iraniano na rede social Twitter referindo-se ao assassinato do general Qassem Soleimani.

Líder supremo do Irão ameaça Donald Trump através de mensagem no Twitter

"A vingança é inevitável. O assassinato de Soleimani e aquele que ordenou a morte devem ser alvo de vingança", indica a mensagem escrita em persa e difundida através do Twitter depois da meia-noite na conta associada ao ayatollah Ali Khamenei.

Na mesma mensagem foi incluída uma fotomontagem que mostra Donald Trump a jogar golfe junto ao mar enquanto um avião sobrevoa o local.

Arquiteto da estratégia de influência regional de Teerão, o general QassemSoleimaniera chefe da Força Qods, encarregada das operações exteriores dos Guardas da Revolução do Irão.

Soleimanifoi morto no dia 03 de janeiro de 2020 em Bagdade durante um ataque levado a cabo por um aparelho voador não tripulado (drone) dos Estados Unidos.

O ataque foi ordenado pelo ex-presidente Donald Trump.

O líder supremo do Irão prometeu vingar a morte de Soleimaninuma mensagem durante uma cerimónia oficial no dia 01 de janeiro.

Da mesma forma, o chefe da Autoridade Judiciária do Irão, EbrahimRaissi, declarou que os assassinos "não estão seguros em nenhum sítio da Terra".

No passado dia 9 de janeiro, a empresa Twitter apagou uma mensagem publicada numa conta de Khamenei em que o dirigente anunciava a interdição das vacinas contra a covid-19 produzidas nos Estados Unidos e no Reino Unido considerando "falta de confiança" nos compostos.

Leia Também: Trump continua banido no Facebook? Decisão será tomada em breve

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório