Meteorologia

  • 05 MARçO 2021
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Merkel vai analisar com EUA projeto do gasoduto russo Nord Stream 2

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou hoje que não deseja abandonar o projeto germano-russo do gasoduto Nord Stream 2, a contas com sanções económicas dos Estados Unidos, adiantando que pretende falar sobre o assunto com a nova administração norte-americana.

Merkel vai analisar com EUA projeto do gasoduto russo Nord Stream 2
Notícias ao Minuto

15:07 - 21/01/21 por Lusa

Mundo Alemanha

O projeto, que trará o gás russo para a Alemanha sob o Mar Báltico, enfrenta uma oposição norte-americana quer da parte dos republicanos, liderados pelo ex-Presidente Donald Trump, quer dos democratas, do novo Presidente, Joe Biden, empossado quarta-feira em Washington.

Washington, ainda sob a administração Trump, alega que o Nord Stream 2, projeto orçado em mais de 9.000 milhões de euros, vai aumentar a dependência dos europeus do gás russo e, assim, fortalecerá a influência de Moscovo.

Denunciadas pela União Europeia (UE), Alemanha e Rússia, as sanções incluem o congelamento de bens e a revogação de vistos dos Estados Unidos para contratantes ligados ao gasoduto.

O projeto associa principalmente a gigante russa Gazprom a cinco grupos europeus: a francesa Engie, as alemãs Uniper e Wintershall, a austríaca OMV e a anglo-holandesa Shell.

O Nord Stream 2 é pertença da petrolífera estatal russa Gazprom, que conta com o investimento de várias empresas europeias.

A construção do gasoduto foi suspensa em dezembro de 2019, quando uma empresa suíça retirou os seus navios do projeto face às ameaças de sanções por parte dos Estados Unidos, o que obrigou a Gazprom a tentar suprimir a falta com os seus próprios recursos.

Merkel tem consistentemente apoiado o projeto.

"A minha atitude não mudou ao ponto de afirmar que o projeto deveria ser suspenso. Vamos, claro, falar com a nova administração norte-americana. Temos também de conversar sobre quais as relações económicas com a Rússia que são aceitáveis ou não", afirmou hoje a chanceler alemã.

A Gazprom indicou recentemente que falta concluir cerca de 6% do gasoduto, ou cerca de 150 quilómetros, insistindo na intenção de completar rapidamente o projeto, sabendo, embora, que as obras poderão ser suspensas ou caneladas.

"Há simplesmente uma sobreposição política muito mais ampla com o Presidente Biden" do que com Trump, sublinhou Merkel, lembrando as primeiras ações no novo chefe de Estado norte-americano, como os regressos dos Estados Unidos ao Acordo de Paris sobre o Clima e à Organização Mundial da Saúde (OMS).

"[As conversas com os Estados Unidos] não vão ser fáceis nem suaves. Também irão existir diferenças de opinião com a administração Biden", admitiu.

Leia Também: Alemanha disposta a ajudar Rússia no desenvolvimento da vacina SputnikV

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório