Meteorologia

  • 28 FEVEREIRO 2021
Tempo
18º
MIN 9º MÁX 20º

Edição

EUA sancionam navio russo de instalação do gasoduto Nord Stream 2

O Governo alemão lamentou hoje a imposição de sanções, pelos Estados Unidos, à empresa proprietária de um navio russo que opera na instalação do gasoduto que irá duplicar o fornecimento de gás da Rússia à União Europeia (UE).

EUA sancionam navio russo de instalação do gasoduto Nord Stream 2
Notícias ao Minuto

22:49 - 18/01/21 por Lusa

Mundo Alemanha

Fonte oficial do ministério da Economia alemão confirmou à AFP o anúncio das sanções ao navio russo, "lamentando o ato" do Governo norte-americano, que nos últimos meses ameaçou tomar medidas contra as empresas participantes no projeto Nord Stream 2, financiado em partes iguais pela petrolífera russa Gazprom e por um consórcio de empresas europeias.

De acordo com o diário Handelsblatt, a decisão norte-americana será anunciada na terça-feira, último dia da administração de Donald Trump, antes da tomada de posse do novo presidente, Joe Biden, prevista para quarta-feira. 

A mesma fonte adianta que, além do Governo alemão, também os de outros países europeus envolvidos no projeto foram informados das sanções ao navio "Fortuna", e à empresa russa proprietária, KVT-RUS.

Ao abrigo de legislação aprovada em 2020, contestada pela União Europeia e Rússia, os Estados Unidos podem decretar sanções contra indivíduos ou empresas ligados ao projeto Nord Stream 2, como o congelamento de bens e revogação de vistos norte-americanos.

O navio encontra-se actualmente em águas alemãs, a instalar um troço de 2,6 quilómetros do gasoduto, depois de os trabalhos terem sido retomados em dezembro, ao fim de quase um ano de paragem, devido a sanções norte-americanas. 

Já na fase final dos seus 1.230 quilómetros, o Nord Stream 2 deveria ter entrado em funcionamento em 2020.

Alguns países europeus, como a Polónia, também se opõem ao projeto, por considerarem que irá aumentar a dependência energética europeia em relação à Rússia, e particularmente que aquela seja usada para pressões políticas. 

O projeto envolve, do lado europeu, a francesa Engie, as alemãs Uniper e Wintershall, a austríaca OMV e a anglo-holandesa Shell.

Uma vez concluído, o gasoduto irá duplicar a capacidade de abastecimento de gás russo aos países da União Europeia, via mar Báltico, somando-se à do gasoduto existente, Nord Stream 1.  

A ameaça de sanções norte-americanas já levou algumas empresas a retirarem-se do projeto, caso da norueguesa DNV G.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório