Meteorologia

  • 03 MARçO 2021
Tempo
21º
MIN 10º MÁX 21º

Edição

Mágicos marcam os 100 anos do truque de cortar pessoas ao meio

O ilusionista responsável pelo truque clássico foi P.T. Selbit.

Mágicos marcam os 100 anos do truque de cortar pessoas ao meio

Amanhã, dia 17 de janeiro, faz 100 anos que um ilusionista chegou, serrou e conquistou. P.T. Selbit pôs uma mulher numa caixa no palco do Finsbury Park Empire, em Londres, no Reino Unido, e serrou-a através da madeira, criando assim um dos truques clássicos do mundo da magia.

Agora, cem anos depois, ilusionistas de todo o mundo vão juntar-se online este fim de semana para celebrar a performance reproduzida vezes sem conta ao longo desse tempo. "Tornou-se a ilusão mais influente e famosa que já existiu, na minha opinião", disse o ilusionista e historiador Mike Caveney à Reuters. O truque "não foi feito com um objeto inanimado, foi com um ser-humano, o que o levou a um nível totalmente novo", acrescentou.

Na versão original, a serra passou, a caixa foi aberta e a pessoa saiu ilesa. Com o passar dos anos, os ilusionistas foram desenvolvendo refinamentos, com as duas metades separadas. David Copperfield, um dos ilusionistas mais famosos do mundo criou mesmo a sua própria versão, chamada 'The Death Saw' ('A Serra da Morte'), onde era preso a uma plataforma enquanto uma lâmina giratória gigante o cortava em dois.

A organização do The Magic Circle, fundada em 1905, um dos maiores e mais prestigiados clubes de ilusionistas do mundo, vai estar a cargo da celebração com um evento transmitido em direto no Facebook pelas 18h00 (hora de Lisboa), no domingo.

Leia Também: Morreu o mágico Siegfried Fischbacher, da dupla Siegfried & Roy

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório