Meteorologia

  • 09 MARçO 2021
Tempo
14º
MIN 8º MÁX 18º

Edição

Lobby pró-armas declara falência após processos judiciais em Nova Iorque

A National Rifle Association (NRA), principal organização norte-americana de ´lobby´ pró-armas de fogo, anunciou hoje que declarou falência e irá incorporar-se no Texas, deixando Nova Iorque, onde é alvo de processos judiciais.

Lobby pró-armas declara falência após processos judiciais em Nova Iorque

A declaração de falência, através do chamado "capítulo 11" que inclui provisões para proteção de credores, foi apresentada num tribunal federal de Dallas, no Estado do Texas, e irá "permitir o crescimento sustentável e a longo prazo, assegurando o sucesso continuado da NRA como líder na defesa da liberdade constitucional, livre do ambiente político tóxico de Nova Iorque", refere a associação em comunicado hoje publicado. 

O anúncio surgiu depois de em agosto de 2020 a procuradora-geral de Nova Iorque, Letitia James, processar a NRA por alegado uso indevido de fundos da associação por parte de alguns dos seus principais executivos, para viagens luxuosas, além de contratos-fantasma e outras despesas questionáveis. 

Não obstante a declaração de falência, a NRA, presidida por Wayne LaPierre, assegura que está "na mais forte posição financeira em muitos anos".

A declaração de falência "capítulo 11" tem como efeito impedir os credores da sociedade em causa recorrerem à Justiça para obter o pagamento dos seus créditos.

A actividade da associação, que conta com mais de 5 milhões de membros e financia campanhas sobretudo de políticos conservadores, tem vindo a ser afetada pela pandemia, que levou ao cancelamento da sua Convenção Anual e outras atividades de angariação de fundos. 

Apesar de ter a sua sede no Estado da Virgínia, a NRA está inscrita em Nova Iorque desde 1871 como organização sem fins lucrativos, e também incorporada neste Estado do Leste do país. 

A NRA tem-se afirmado como principal opositor da legislação de controlo das armas de fogo nos Estados Unidos, apoiando candidatos conservadores igualmente defensores da utilização irrestrita das mesmas, com base nas garantias constitucionais existentes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório