Meteorologia

  • 05 DEZEMBRO 2021
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

EUA anunciam sanções após repressão contra ativistas pró-democracia

Os Estados Unidos impuseram hoje sanções a seis autoridades chinesas e de Hong Kong depois da repressão das autoridades de Hong Kong contra ativistas pró-democracia e funcionários eleitos.

EUA anunciam sanções após repressão contra ativistas pró-democracia

Em comunicado, o chefe da diplomacia norte-americana, Mike Pompeo, pediu a Pequim e Hong Kong que "libertem imediatamente os detidos ao abrigo da lei de segurança nacional ou de outros textos simplesmente porque exerceram os seus direitos e liberdades".

"Condenamos as ações da República Popular da China para minar as liberdades e os processos democráticos em Hong Kong e continuaremos a usar todos os meios à nossa disposição para responsabilizar os envolvidos", acrescentou, a cinco dias do fim da Administração de Donald Trump.

Entre os funcionários visados por estas sanções estão Tam Yiu-Chung, único representante da ex-colónia britânica no Comité Permanente do parlamento chinês, bem como funcionários da divisão policial de Hong Kong, responsáveis pela segurança nacional.

Uma vasta rede foi atingida a 06 de janeiro, tendo como alvo mais de 50 figuras da oposição em Hong Kong, bem como um advogado norte-americano, detido em nome da lei da segurança nacional imposta no final de junho do ano passado por Pequim em Hong Kong.

A adoção dessa lei, vista pelo Ocidente como uma negação da autonomia concedida a Hong Kong, tem contribuído para acentuar as tensões entre Estados Unidos e China.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório